[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Viaturas na Rua





Segurança na Rua e precauções a ter com a sua Viatura 

Viaturas na Rua
  • Esconda adornos ou joias com especto valioso, mesmo que, na realidade, o não sejam;
  • Ande com as suas chaves fora da carteira, num bolso interior de vestuário;
  • Não traga, na carteira, coisas valiosas ou de grande interesse para si;
  • Não traga quantias elevadas na carteira, e distribua o dinheiro que trouxer por vários bolsos interiores;
  • Se traz carteira, bolsa ou saco de compras, transporte-os o mais possível junto ao corpo e do lado de dentro do passeio;
  • Já que usa carteira, porque não transporta nela uma pequena lanterna?
  • Quer de dia, quer de noite, não peça, nem aceite boleia de estranhos,
  • Caminhe contra o sentido do trânsito, a fim de se aperceber de qualquer manobra ou aproximação suspeita de qualquer veículo;
  • De noite, caminhe no centro do passeio;
  • Na rua, se um condutor de um veiculo a ameaçar, grite e corra na direção oposta ao sentido do trânsito;
  • Evite atalhos através de caminhos ou carreiros mal iluminados, ou através de descampados ou parques, mesmo que tenha que percorrer maiores distâncias;

(...)

Contre le gaspillage, des brasseurs fabriquent de la bière avec du pain


Économie  »  Consommation

Par  Charles Gautier

VIDÉO - Bière et recyclage font parfois bon ménage. Pour tenter de diminuer le gaspillage de pain, des brasseurs ont décidé, en Belgique, en Grande Bretagne mais aussi en France, de récupérer les invendus des boulangeries. Et ça marche.

 

Pour éviter la gaspillage, ils transforment le pain en bi…

Des tonnes de pain finissent à la poubelle chaque année, faute d’être …




«Utiliser du pain grillé permet de remplacer en partie le malt, cela permet d'économiser un peu d'argent, mais c'est surtout par souci de recyclage que j'en utilise». À 27 ans, Adrien Claustres est l'un des premiers artisans français à utiliser le pain dans sa petite brasserie, l'Oustal qu'il a créée voici un peu moins d'un an à Bazièges (Haute-Garonne).

«J'utilise le pain pour ma bière ambrée, la Tostada, souligne-t-il, elle représente environ un tiers de ma production annuelle qui est d'environ 100 hectolitres» . Le succès est au rendez-vous. «Je commence désormais à me payer et j'envisage à moyen terme un nouveau local pour la production». Étudiant en chimie à Toulouse, c'est en faisant sa propre bière avec son colocataire qu'il décide finalement de changer d'orientation. «J'ai découvert par hasard cette façon de recycler les invendus des boulangeries». 

Des tonnes de pain gaspillées chaque année

(...)

PGR: EDP não pode refletir contribuição extraordinária nos preços


 
ENERGIA

 
por: Elisabete Tavares 
 
12.12.2017
 
 
Um parecer do conselho consultivo da PGR concluiu que a contribuição sobre a energia é um custo a ser suportado pelas centrais elétricas
 
 
Um parecer do conselho consultivo da Procuradoria-Geral da República (PGR) concluiu que a contribuição extraordinária sobre a energia é um custo a ser suportado pelas centrais elétricas, incluindo as da EDP, e não pode ser refletida nos preços. 
 
O parecer, que surgiu na sequência de um pedido do secretário de Estado da Energia, foi aprovado no dia 23 de novembro e homologado a 28 de novembro.
 
O documento analisa a aplicação do Decreto-Lei n.º 240/2004, que define as condições da cessação antecipada dos contratos de aquisição de energia (CAE), e a criação de medidas compensatórias relativamente à posição de cada parte naqueles contratos, designadas por custos para a manutenção do equilíbrio contratual (CMEC). 
 
Segundo as conclusões do parecer, “os valores dos CMEC positivos, e bem assim dos ajustamentos anuais e finais positivos, são repercutidos pela totalidade dos consumidores de energia elétrica no território nacional, constituindo encargos respeitantes ao uso global do sistema a incorporar como componentes permanentes da tarifa de uso global do sistema”. 
 
(...)

¿Probióticos para la obesidad? Beneficios dudosos, riesgos posibles



12.DIC.2017

Un estudio repasa la ciencia disponible sobre el uso de estos microorganismos y sus consecuencias

¿Sirven los probióticos para luchar contra la obesidad?
¿Sirven los probióticos para luchar contra la obesidad?
Las promesas de adelgazamiento sin esfuerzo se convierten en ceniza una y otra vez cuando se someten a la abrasadora mirada de la ciencia. Es igual si la promesa pasa por seguir absurdas dietas de moda, por consumir carísimos superalimentos, por tomar extraños fármacos, o por ingerir dudosos complementos alimenticios. El resultado es siempre, en el mejor de los casos, el fracaso. En el peor de los casos, aparecen peligrosas sensaciones de culpabilidad y otros efectos adversos atribuibles al tratamiento. Uno de los últimos estudios sobre esta cuestión es el que han publicado la doctora Heidi Borgeraas y sus colaboradores el pasado octubre en Obesity Reviews, la revista oficial de la Asociación Internacional para el Estudio de la Obesidad.

Los probióticos son microorganismos que, en teoría, podrían ser beneficiosos para la salud de hombres o animales 

Su trabajo ha consistido en una revisión sistemática y metaanálisis de todos los ensayos controlados y aleatorizados que hayan evaluado el efecto del consumo de probióticos, de manera aislada (es decir, no en combinación con otras sustancias), como tratamiento para el sobrepeso o la obesidad. Se trata, según los autores, de la primera investigación de tales características. Los probióticos son microorganismos que, en teoría, podrían ser beneficiosos para la salud de hombres o animales. Tras la criba de estudios, Borgeraas y su equipo pudieron evaluar, mediante las 15 investigaciones que cumplieron sus criterios de inclusión, el efecto de los probióticos sobre 957 personas durante un periodo de tres a 12 semanas.

Antes de analizar el trabajo de Borgeraas y colaboradores es preciso aclarar que aunque su resultado hubiera sido esperanzador no podríamos cantar victoria, por dos razones. En primer lugar, porque en el mundo no hay 957 personas con exceso de peso, sino, según datos de la OMS, casi 2.000 millones de adultos. 650 millones de ellos padecen obesidad. Y, en segundo lugar, que en muchas ocasiones pérdidas de peso iniciales se diluyen con el paso del tiempo. Así, resultaría muy atrevido afirmar que estamos ante la cura de la obesidad mediante un estudio con una muestra de población tan poco representativa y seguida durante tan solo un máximo de 12 semanas.

Sin embargo, el estudio ni siquiera ha aportado datos esperanzadores. Es cierto que se observó una disminución de peso atribuible a los probióticos, pero ascendió a unos seiscientos gramos, es decir: no es, en absoluto, clínicamente relevante. Por eso los autores indican que “la magnitud de los efectos observados es pequeña”. Es más, no se constataron efectos beneficiosos significativos sobre la masa grasa, que es precisamente lo que más interesa que pierdan las personas con obesidad. Añadamos que varios de los 15 estudios incluidos en la revisión eran de baja calidad metodológica y presentan, en palabras de los autores “un riesgo poco claro o alto de sesgo de información científica y otros sesgos”. De ahí que la doctora Heidi Borgeraas haya declarado en una entrevista “No contaría con los probióticos para perder peso”.
(...)

Le bicarbonate de soude efficace pour débarrasser les fruits et légumes des pesticides


Par  Pauline Fréour
 
Plusieurs expériences ont été tentées pour venir à bout des résidus de pesticides présents sur les fruits.

 La pomme est l’un des fruits les plus traités aux pesticides.
luckybusiness - stock.adobe.com/FOTOLIA

 Quel risque représente la consommation régulière des résidus de pesticides qui persistent sur les fruits et légumes? La question est complexe et la science n’a pas encore pu y apporter de réponse précise. Mais devant les soupçons de liens avec plusieurs pathologies (cancers, maladies neurologiques, troubles de la fertilité…), certains tentent de réduire leur exposition en lavant les primeurs qu’ils consomment. Un bon réflexe, mais comment procéder pour être vraiment efficace? 

À l’université du Massachusetts, Lili He et ses collègues ont travaillé sur des pommes. Ils les ont imprégnées de deux pesticides courants (thiabendazole et phosmet) et les ont lavées 24 heures plus tard. Certains fruits étaient simplement trempés dans l’eau du robinet. D’autres étaient plongés dans un liquide industriel contenant de l’eau de javel, autorisée par les autorités sanitaires américaines et très utilisée par les agriculteurs (Clorox Bleach). Les dernières pommes étaient laissées à tremper 15 minutes dans une solution d’eau et de bicarbonate de soude.

(...)

Tempestades agora têm nome, depois da Ana virá o Bruno

Mau tempo

Este fim de semana muito se falou na tempestade Ana, a primeira intempérie a ser "batizada" em Portugal, à semelhança do que acontece com as denominações dadas aos furacões.

Tempestade Ana originou mais de três mil ocorrências em Portugal no fim de semana

Apenas terão "nome próprio" as tempestades mais violentas, que possam provocar um grande impacto sobre pessoas e bens em Portugal, Espanha e França, com base num acordo estabelecido entre o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) e os congéneres de Espanha (Aemet) e França (Météo-France) e que entrou em vigor no passado dia 1.

Ana foi o primeiro nome escolhido para a tempestade que, neste fim de semana, causou um morto, cinco feridos ligeiros e 13 desalojados, em mais de três mil ocorrências registadas em Portugal, nomeadamente 1997 quedas de árvore, 370 inundações e 632 quedas de estruturas.

Quando um dos três serviços meteorológicos - IPMA, Aemet ou Météo-France - ativar um aviso laranja ou vermelho devido à aproximação de uma tempestade deverá denominar o fenómeno de acordo com uma lista pré-definida.

Para esta temporada 2017/2018 os nomes já estão escolhidos: Ana-Bruno-Carmen-David-Emma-Felix-Gisele-Hugo-Irene-Jose-Katia-Leo-Marina-Nuno-Olivia-Pierre-Rosa-Samuel-Telma-Vasco-Wiam.
(...
Tópicos:  Mau tempo, Nacional

Governo mantém corte nas farmácias de serviço

Saúde
As farmácias abertas ou disponíveis para atender à noite por obrigação legal serão menos a partir do dia 1 de janeiro de 2018, apesar do Governo ter feito reajustamentos e ter atenuado os efeitos da proposta que mereceu a contestação dos autarcas em julho.

Governo mantém corte nas farmácias de serviço

Só que a nova solução penaliza, sobretudo, os concelhos que não têm serviços de urgência do Serviço Nacional de Saúde (SNS). E não convence a Associação Nacional de Municípios (ANMP) nem a Associação Nacional das Farmácias (ANF), embora esta considere ser melhor do que a situação atual.

Leia a nossa Edição Impressa ou tenha acesso a todo o conteúdo no seu computador, tablet ou smartphone assinando a versão digital aqui
 
(...)
Tópicos:  Edição impressa,  Nacional

Lactalis: Portugal não tem leite suspeito de contaminação com salmonela


Notícias ao Minuto 

por: Lusa

 11-12-2017

 

A direção de comunicação do grupo Lactalis disse hoje à Lusa que Portugal não está na lista dos países em que foram comercializados pacotes de leite infantil em pó suspeitos de contaminação com a bactéria salmonela.

Lactalis: Portugal não tem leite suspeito de contaminação com salmonela
"Portugal não foi afetado porque os pacotes em causa não são comercializados em Portugal", disse à Lusa uma das responsáveis francesas da direção de comunicação do grupo Lactalis.

Este domingo, a empresa decidiu proceder a uma nova retirada de pacotes de leite para bebé em França, depois de ter sido feita uma primeira retirada a 2 de dezembro, por receios de contaminação com a bactéria salmonela.
(...)

Promoções e campanhas de natal?

Medidor de velocidade da Internet
Comparador de tarifários de serviços de comunicações

DESTAQUES 

DESTAQUES

Ouvir com ReadSpeaker
12.12.2017
Na quadra natalícia são inúmeras as campanhas e as ofertas dos operadores de comunicações para aquisição de novos equipamentos e para a adesão a novos serviços e funcionalidades. Mas é muito importante conhecer as exatas condições das ofertas anunciadas.

1. Quais as suas necessidades?
Antes de contratar um serviço ou adquirir um equipamento avalie se a utilização efetiva que lhe irá dar justifica a opção de contratação ou de aquisição. Será que precisa de um tarifário com chamadas ilimitadas para todas as redes? Se apenas utiliza o telemóvel para fazer ou receber chamadas de voz ou SMS, talvez não se justifique a compra de um smartphone.

2. Equipamentos a prestações
Adquirir equipamentos a prestações pode ser vantajoso, mas é importante que confirme as condições contratuais associadas. Por exemplo, alguns operadores podem limitar a possibilidade de aquisição de equipamentos a prestações apenas a clientes de determinados serviços ou tarifários. Podem também estabelecer condições específicas de faturação, como por exemplo, fatura eletrónica e débito direto. Por outro lado, deverá confirmar por quanto tempo se mantém o vínculo ao operador, assim como as consequências decorrentes do cancelamento antecipado do serviço.

3. Ofertas de mensalidades
Antes de contratar faça as contas para perceber se a promoção é realmente vantajosa. Certifique-se sempre do valor que ficará a pagar após terminar a oferta. Saiba que, geralmente, a atribuição de vantagens ao consumidor, como a oferta de mensalidades, tem como contrapartida um período de fidelização associado ao contrato. Tem sempre a opção de não se fidelizar ou de optar por um período de fidelização inferior, caso em que os benefícios não serão os mesmos (por exemplo, as mensalidades serão mais caras e poderá ser-lhe exigido um valor pela instalação do serviço).

4. Equipamentos desbloqueados e com desconto
É frequente os operadores anunciarem ofertas de Natal com equipamentos desbloqueados e/ou a preços mais reduzidos face ao valor de mercado (valor sem o desconto), como por exemplo, telemóveis desbloqueados e televisões ou consolas de jogos a preços mais reduzidos. Comece por confirmar o preço do mesmo equipamento junto de outros fornecedores para avaliar o valor da promoção anunciada. É importante que verifique também se os descontos são válidos para todos os clientes e a duração da campanha. Note que o desbloqueamento poderá não ser automático e depender de um procedimento técnico por parte do operador.
 
(...)

Parlamento Europeu aprova “mini reforma” da política agrícola comum




O Parlamento Europeu aprovou hoje um regulamento que simplifica as regras da política agrícola comum (PAC) e reforça a posição dos agricultores na cadeia de abastecimento alimentar.

As novas regras, aprovadas por 503 votos a favor, 87 contra e 13 abstenções, facilitam também o acesso dos jovens agricultores aos pagamentos, alargam as medidas de prevenção e gestão dos riscos e estabelecem um instrumento de estabilização dos rendimentos.

Esta “mini reforma” da PAC inclui, entre outras, disposições sobre o conceito de agricultor ativo, dando maior flexibilidade aos Estados-Membros, a ecologização e alterações no âmbito dos seguros.

O apoio a contratos de seguro que cubram as perdas causadas por acontecimentos climáticos adversos ficará disponível quando tiver sido destruída mais de 20% da produção anual média do agricultor.

Algumas prerrogativas das organizações de produtores, como o planeamento da produção, a otimização dos custos de produção, a colocação no mercado e a negociação de contratos de fornecimento de produtos agrícolas em nome dos membros, que já existem nos setores do leite, do azeite, da carne de bovino e das culturas arvenses, serão alargadas a todos os setores com vista a melhorar a posição dos agricultores na cadeia de abastecimento.

(...)

Conseils pour éviter les infections alimentaires à la maison


Par 
Conseils pour éviter les infections alimentaires à la maison
En France, un tiers des infections alimentaires collectives surviennent à la maison. Il existe des gestes simples qui permettent, depuis les courses jusqu’à la gestion des restes, d’éviter la contamination.

 Nettoyer le réfrigérateur lorsque des aliments s’y répandent  est indispensable pour éviter toute contamination.
37458573/Janis Smits - stock.adobe.com

Selon l’Agence nationale de sécurité sanitaire de l’alimentation, de l’environnement et du travail (Anses), un tiers des toxi-infections alimentaires collectives en France, surviennent à domicile, dans le cadre familial. «En 2015, sur 11 429 personnes affectées, 3657 l’ont été à la suite d’un repas familial. Cela peut sembler peu au regard du nombre de repas pris par l’ensemble de la population française, mais un très grand nombre de troubles digestifs bénins ne donnent pas lieu à une consultation et donc à une déclaration», remarque Laurent Laloux, directeur du laboratoire de sécurité des aliments de l’Anses, organisme chargé d’apporter son expertise scientifique dans la gestion des toxi-infections alimentaires collectives (Tiac), les recherches de micro-organismes coupables, les dangers émergents, etc. «Seuls les cas les plus gênants, incluant au moins deux personnes qui ont partagé le même repas, sont recensés. Parmi eux, 641 ont donné lieu à une hospitalisation et 5 personnes - toutes immunodéprimées - ont trouvé la mort.»
«L’Anses recommande d’ôter les cartons d’emballage avant de ranger les courses dans le réfrigérateur parce qu’ils ont pu être tripotés par n’importe qui »
Laurent Laloux, directeur du laboratoire de sécurité des aliments de l’Anses
Le risque zéro n’existe pas, «mais si les règles de base étaient mieux suivies, on éviterait déjà beaucoup d’ennuis», assure de son côté le Pr Jean-Paul Stahl, chef du service d’infectiologie du CHU de Grenoble, pour qui «la règle la plus importante est de se laver soigneusement les mains au savon avant de toucher à la nourriture. Et cela vaut aussi quand on sort des toilettes, quand on vient de se moucher, de toucher un animal ou de rentrer de l’extérieur. 

(...)

Bullying online pode obrigar redes sociais a pagarem multas pesadas


As empresas de tecnologia vão ser obrigadas, no Reino Unido, a publicar um relatório anual onde explicam como tratam o cyberbullying nas suas plataformas. O não cumprimento pode valer multas até 20 milhões de libras.
As redes sociais, como o Facebook e o Twitter, deverão esclarecer quais as medidas usadas para moderar o bullying e conteúdos ofensivos, noticia o The Sun.

De acordo com Matt Hancock, atual ministro responsável pelo panorama digital britânico, esta reforma vai exigir que “sejam incorporadas proteções personalizadas para crianças com menos de 16 anos nos sites e aplicações”.

"Todos queremos regras para que as crianças possam estar seguras e protegidas online, o que não está a acontecer neste momento”, explicou o governante.

Os gigantes tecnológicos que não respeitarem a adaptação das suas plataformas aos utilizadores mais novos podem enfrentar multas até 20 milhões de libras.

(...)

França vai proibir telemóveis nas escolas a partir do próximo ano letivo


Casa dos Bits
 12.Dez .2017
 
A medida deverá afetar desde a educação de primeiro ciclo ao ensino secundário, ou seja alunos até aos 15 anos.
tek Crianças
Era uma promessa eleitoral de Macron e o seu ministro da Educação, Jean Michel Blanquer, confirmou agora que há intenção de a cumprir: proibir o uso de telemóveis nas salas de aula.

De acordo com o responsável político, numa entrevista à RTL, a medida está a ser estudada, em diferentes variantes, e pretende-se que entre em vigor já a partir do início do próximo ano letivo, em setembro de 2018.
(...)

Taxas de crédito para habitação caíram para mínimo histórico


Pelo contrário, no crédito ao consumo e no crédito para outros fins, as taxas de juro médias subiram, segundo os dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal.

Cristina Bernardo
As taxas do crédito para habitação em Portugal caíram 3 centésimas em outubro, face a setembro, para 1,53%, um novo mínimo históricos, segundo os dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal.

Pelo contrário, no crédito ao consumo e no crédito para outros fins, as taxas de juro médias subiram.

As taxa médias do crédito ao consumo subiram de 7,2%, em setembro, para 7,23%, em outubro, enquanto no crédito para outros fins aumentou de 3,01% para 3,49%.

Diz o Banco de Portugal que as novas operações de empréstimos para habitação, consumo e outros fins totalizaram 706 milhões, 390 milhões e 156 milhões de euros, respetivamente.

Casos de demência podem triplicar em 30 anos

12-12-2017
Saúde
Imagem Desdobramento
 
Os números da Organização Mundial de Saúde (OMS) não deixam margem para dúvidas: até 2050, os atuais 50 milhões de doentes com demência podem passar a 152 milhões. No sentido de travar esta realidade, a OMS lançou o Observatório Global de Demências, uma plataforma que tem como objetivo partilhar dados sobre a doença juntos dos estados membros, de modo consciencializa-los para a criação de políticas que fortaleçam sistemas de saúde e de assistência social que ajudam pessoas com demência e os seus cuidadores.
“Quase 10 milhões de pessoas desenvolvem demências a cada ano que passa, seis milhões das quais em países com baixos e médios rendimentos”, afirmou o director-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus. “Isto é um alerta: temos de prestar mais atenção a este crescente desafio e assegurar que as pessoas que vivem com demências, vivam onde viverem, têm os cuidados de que precisam”, defendeu.
 (...)

Jornal Oficial de 12-12-2017



Regulamento (UE) 2017/2279 da Comissão, de 11 de dezembro de 2017, que altera os anexos II, IV, VI, VII e VIII do Regulamento (CE) n.o 767/2009 do Parlamento Europeu e do Conselho relativo à colocação no mercado e à utilização de alimentos para animais ( 1 )
Decisão (PESC) 2017/2283 do Conselho, de 11 de dezembro de 2017, de apoio a um mecanismo mundial de informação sobre armas ligeiras e de pequeno calibre e outras armas convencionais ilícitas e respetivas munições a fim de reduzir o risco de elas serem ilicitamente comercializadas («iTrace III»)
Decisão (UE) 2017/2285 da Comissão, de 6 de dezembro de 2017, que altera o guia do utilizador que indica os passos necessários para participar no EMAS, ao abrigo do Regulamento (CE) n.o 1221/2009 do Parlamento Europeu e do Conselho relativo à participação voluntária de organizações num sistema comunitário de ecogestão e auditoria (EMAS) [notificada com o número C(2017) 8072]  ( 1 )
Decisão de Execução (UE) 2017/2286 da Comissão, de 6 de dezembro de 2017, relativa ao reconhecimento dos requisitos do sistema de gestão ambiental «Ecofarol» (Miljøfyrtårn) como obedecendo aos requisitos correspondentes do Sistema de Ecogestão e Auditoria (EMAS), em conformidade com o artigo 45.o do Regulamento (CE) n.o 1221/2009 do Parlamento Europeu e do Conselho relativo à participação voluntária de organizações num sistema comunitário de ecogestão e auditoria (EMAS) [notificada com o número C(2017) 8082]  ( 1 )
Decisão de Execução (UE) 2017/2288 da Comissão, de 11 de dezembro de 2017, relativa à identificação das Especificações Técnicas das TIC para referência nos contratos públicos ( 1 )
Decisão n.o 52/2017 do Comité Misto instituído por força do Acordo sobre Reconhecimento Mútuo entre a Comunidade Europeia e os Estados Unidos da América, de 24 de novembro de 2017, relativa à inclusão de organismos de avaliação da conformidade na lista do anexo setorial sobre compatibilidade eletromagnética [2017/2290]
Decisão n.o 53/2017 do Comité Misto instituído por força do Acordo sobre Reconhecimento Mútuo entre a Comunidade Europeia e os Estados Unidos da América, de 24 de novembro de 2017, relativa à inclusão de organismos de avaliação da conformidade na lista do anexo setorial sobre compatibilidade eletromagnética [2017/2291]
Decisão n.o 54/2017 do Comité Misto instituído por força do Acordo sobre Reconhecimento Mútuo entre a Comunidade Europeia e os Estados Unidos da América, de 24 de novembro de 2017, relativa à inclusão de organismos de avaliação da conformidade na lista do anexo setorial sobre compatibilidade eletromagnética [2017/2292]