[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Publicidade infantil

As crianças constituem grupos «sensíveis» de consumidores, devendo ser especialmente protegidas. São um dos alvos preferenciais da publicidade, que as exorta directamente à aquisição.

Os elementos de sedução que se acham impregnados nas mensagens constituem um plus se as emoções que as imagens dos menores despertam puderem verter-se na circunstância.
Raras são as ocasiões em que as agências desprezam o ensejo ou de envolver os menores como universo-alvo ou de se servirem deles para suscitar sentimentos distintos nos estratos a que a publicidade se dirige.
O debate em aberto na sociedade global a tal propósito revela primacialmente que as agências como os anunciantes não abrem mão de presa que lhes proporciona resultados tão suculentos.
Um relatório apresentado em 2002 pela Direcção-Geral da Saúde e Protecção dos Consumidores (DG SANCO), intitulado “Práticas comerciais destinadas às crianças”, exprime os temores que se registam um pouco por toda a parte pelo desmesurado “desenvolvimento, nos últimos anos, de comunicações comerciais destinadas a crianças”, que se traduz nomeadamente no acréscimo e na proliferação de mensagens dirigidas a crianças, seja em casa, na escola, no desporto…
O relatório contempla ainda domínio particularmente sensível qual seja o dos “patrocínios”, marketing integrado, merchandising e comunicação interactiva” e o considerável “aumento de capacidade dos operadores de recolha e processamento de dados pessoais sobre crianças”. O que impõe se encare a hipótese de uma proposta de legislação horizontal por forma a assegurar às crianças confortáveis índices de protecção.
Outros estilos de preocupações se perfilam já que se entende que “novas técnicas de publicidade e de estratégias mercadológicas (vulgo, marketing) se vão tornar cada vez mais sofisticadas e intrusas do que as tradicionais comunicações comerciais”.
A WFA (Federação Mundial de Anunciantes), que constituiu no seu seio o FIC (Freedom os Information for Children), reagiu de imediato ao relatório porque não pretende naturalmente perder o relevante segmento da publicidade que de forma directa e indirecta potencia o consumo – o das crianças, jovens e adolescentes.
O tema é recorrente e actual. Conquanto se adensem as preocupações porque não há, como se observa entre nós, limites que se respeitem.
O fenómeno decorre de análogo modo do clima de impunidade que se criou e perdura.
Portugal dispõe de regras no Código da Publicidade que são autêntica letra morta.
Não fora o caso e assistir-se-ia a uma retracção no que toca a mensagens que, mais do que se dirigir às crianças, as envolvem como actores e figurantes, em desmedido abuso que força é travar.
A título de exemplo, lembramo-nos de um desconchavado anúncio da RENAULT que, há uns anos, publicitava o modelo Kangoo. Este anúncio, além de institucionalizar um novo e permissivo modelo de família (a d’ “o namorado da tua mãe”…) servia-se da figura da criança sem qualquer relevância genérica ou específica.


O emprego de forma directa ou incidental de crianças parece ter feito cair, pelo não-uso, as restrições ao objecto que o Código da Publicidade consagra.
Na realidade, o nº 2 do artigo 14 do referenciado acervo estabelece:


“Os menores só podem ser intervenientes principais nas mensagens publicitárias em que se verifique existir uma relação directa entre eles e o produto ou serviço veiculado.”

Por sua vez, a Directiva relativa às Práticas Comerciais Desleais (2005/29/CE do Parlamento Europeu e do Conselho de 11 de Maio de 2005) protege os consumidores vulneráveis e reconhece o "poder das crianças", proibindo práticas comerciais que incluam num anúncio publicitário uma exortação directa às crianças, no sentido de estas comprarem ou convencerem os pais ou outros adultos a comprar-lhes os produtos anunciados.
A exploração da inocência, da candura, das vulnerabilidades psicológicas das crianças constitui outra das vertentes do problema em que é mister atentar.
Na realidade, o Código da Publicidade diz a tal propósito que na publicidade dirigida aos menores devem anunciantes, agências e suportes (já que há neste particular responsabilidade solidária) abster-se nomeadamente de:

• Incitar directamente os menores, explorando a sua inexperiência ou credulidade, a adquirir um determinado bem ou serviço;
• Incitar directamente os menores a persuadirem os seus pais ou terceiros a comprarem os produtos ou serviços em questão;
• Conter elementos susceptíveis de fazerem perigar a sua integridade física ou moral, bem como a sua saúde ou segurança, nomeadamente através de cenas de pornografia ou do incitamento à violência;
• Explorar a confiança especial que os menores depositam nos seus pais, tutores ou professores.
Ora tais preceitos são votados ao descaso, como se o Código da Publicidade constituísse uma mera excrescência no ordenamento jurídico, que é talhado a golpes de audácia não consentida por operadores económicos que desrespeitam deliberada e ostensivamente as prescrições que o Código encerra.
Quanto mais não fosse para que se continuasse a glosar o mote “o melhor do mundo são as crianças”, preservando-as do que possa naturalmente inquinar a sua formação, tornando-as submissas peças amestradas de um mercado que as submete desde o berço…
apDC - associação portuguesa de Direito do Consumo

4 comentários:

oakleyses disse...

soccer jerseys, chi flat iron, p90x workout, north face outlet, ghd hair, nfl jerseys, north face outlet, nike air max, beats by dre, herve leger, asics running shoes, valentino shoes, ferragamo shoes, nike roshe run, soccer shoes, new balance shoes, iphone 6 cases, timberland boots, giuseppe zanotti outlet, mcm handbags, baseball bats, nike trainers uk, bottega veneta, celine handbags, hermes belt, hollister clothing, babyliss, vans outlet, instyler, lululemon, mac cosmetics, mont blanc pens, insanity workout, wedding dresses, reebok outlet, longchamp uk, abercrombie and fitch, oakley, nike huaraches, nike roshe run uk, hollister, jimmy choo outlet

oakleyses disse...

replica watches, juicy couture outlet, swarovski, links of london, marc jacobs, ugg boots, hollister, montre pas cher, gucci, converse outlet, ralph lauren, coach outlet, ugg,uggs,uggs canada, thomas sabo, ugg boots, karen millen uk, pandora jewelry, louboutin, juicy couture outlet, nike air max, pandora uk, ugg pas cher, ugg, uggs outlet, ugg,ugg australia,ugg italia, uggs outlet, lancel, ugg uk, wedding dresses, pandora charms, ray ban, swarovski crystal, supra shoes, toms shoes, vans, hollister, converse, uggs on sale

oakleyses disse...

kate spade, longchamp outlet, kate spade outlet, replica watches, oakley sunglasses, christian louboutin shoes, true religion outlet, tiffany jewelry, nike air max, nike outlet, burberry outlet, longchamp outlet, polo ralph lauren outlet online, prada outlet, nike air max, michael kors outlet, ray ban sunglasses, burberry handbags, michael kors outlet, oakley sunglasses wholesale, michael kors outlet online, tory burch outlet, polo outlet, michael kors outlet online, jordan shoes, coach outlet store online, coach outlet, coach outlet, chanel handbags, gucci handbags, tiffany and co, christian louboutin, nike free, christian louboutin outlet, ray ban sunglasses, prada handbags, longchamp outlet, christian louboutin uk, michael kors outlet store, michael kors outlet online, oakley sunglasses, coach purses

oakleyses disse...

true religion outlet, michael kors pas cher, nike air max uk, nike free uk, timberland pas cher, nike tn, nike air force, michael kors, lululemon canada, nike air max, nike roshe, new balance, michael kors outlet, true religion outlet, hollister uk, nike blazer pas cher, sac hermes, sac longchamp pas cher, converse pas cher, abercrombie and fitch uk, jordan pas cher, guess pas cher, vans pas cher, polo ralph lauren, ray ban pas cher, ralph lauren uk, air max, ray ban uk, nike air max uk, oakley pas cher, louboutin pas cher, mulberry uk, hogan outlet, north face, hollister pas cher, polo lacoste, longchamp pas cher, true religion jeans, north face uk, burberry pas cher, sac vanessa bruno, nike free run