[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Código de Auto-Regulação em Matéria de Comunicação Comercial de Alimentos e Bebidas dirigida a Crianças


novo “Código de Auto-Regulação em Matéria de Comunicação Comercial de Alimentos e Bebidas dirigida a Crianças” entrará em vigor no próximo dia 3 de Maio, após ter sido aprovado, por unanimidade, em Assembleia-Geral do ICAP.

O presente documento, cujos trabalhos preparatórios iniciaram-se em 2008, corporiza diversos esforços conjugados, nomeadamente através de vários e profícuos debates entre representantes de associações do sector, como é o caso da APAN – Associação Portuguesa de Anunciantes, APAP – Associação Portuguesa das Empresas de Publicidade e Comunicação, AMD – Associação Portuguesa de Marketing Directo, Relacional e Interactivo e APImprensa – Associação Portuguesa de Imprensa. De salientar que este trabalho conjunto, é certamente uma prova viva do compromisso, da união e da corroboração do sector em relação ao sistema de auto-regulação desenvolvido pelo ICAP.


O novo “Código de Auto-Regulação em Matéria de Comunicação Comercial de Alimentos e Bebidas dirigida a Crianças” combina uma série de regras gerais e específicas no campo da comunicação comercial, nomeadamente relativas à responsabilidade social, saúde, segurança, identificabilidade e intervenção de personagens, promoção de vendas e marketing escolar.

Este normativo permitirá, também, auxiliar os agentes a planearem e a executarem as suas comunicações comerciais de uma forma ética e legal e dá prova da resposta do sistema de Auto-Regulação promovido pelo ICAP, em relação a um tema que tem vindo a ser cada vez mais discutido no seio da sociedade civil.

Desta forma, firma-se, uma vez mais, o papel deste Instituto como agente e apoiante de determinadas políticas e acções nacionais, como é o caso da Plataforma contra a obesidade promovida pela Direcção Geral da Saúde, tudo isto sempre sem perder de vista a responsabilidade transversal e multifactorial desta matéria. (...)

Sem comentários: