[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Chamadas pela Internet e o fim das impressões a cores

in "DN" - 31 Maio 2010
medidas

Ministério da Saúde já tem guia de combate ao desperdício e espera poupar 150 mil euros, cortando nos gastos supérfluos
Verificar se os computadores estão desligados, evitar ligar o ar condicionado e substituir a água engarrafa por jarros são algumas das medidas que começaram a ser aplicadas nos ministérios. O DN desafiou dez ministérios a explicarem que tipo de medidas vão aplicar para reduzir a despesa corrente, mas só cinco responderam.
O Ministério da Saúde (MS) é o que está mais avançado no combate às despesas supérfluas, e até já sabe quanto vai poupar: 150 mil euros. O DN teve acesso ao "guia de combate ao desperdício" criado pelo ministério de Ana Jorge, que inclui uma racionalização da utilização de papel e toner. "Impressões a cor só quando for estritamente necessário", revela o documento.
As comunicações também não vão voltar a ser como antes, uma vez que vai ser "privilegiada a utilização de VOIP [chamadas pela Internet]".
Para diminuir o gasto de energia, os gabinetes do MS vão ainda reduzir a utilização do sistema de ar condicionado e haverá "especial cuidado com as luzes dos computadores para que estejam ligados apenas quando necessário".
O Ministério dos Negócios Estrangeiros também está aplicar medidas na "linha de continuidade da disciplina orçamental já prosseguida nos últimos anos", explicou ao DN fonte da tutela. Uma delas também se prende com a modernização do sistema de comunicações, "alargando a utilização privilegiada da via electrónica".
O Ministério da Justiça (MJ), por sua vez, está a fazer um levantamento das despesas. "Está neste momento a ser estudado onde podem ser efectuados esses cortes, sendo certo que serão feitos", revelou ao DN fonte do MJ. No Ministério da Presidência também estão a ser reavaliadas as despesas, podendo vir a existir cortes em áreas como as comunicações e os serviços de outsourcing.

No geral, todos os ministérios receberam indicações para cortar na despesa corrente, algo que está, aliás, inscrito no PEC.
Medidas como a diminuição das deslocações ao exterior serão comuns a vários ministérios.

Sem comentários: