[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

terça-feira, 30 de novembro de 2010

iPad chega finalmente a Portugal

in Jornal “Diário de Notícias
– Tecnologia – 30.Nov.10

Tal como se esperava, o 'tablet' da Apple chegou para entrar no sapatinho dos portugueses que tenham 500 euros, se quiserem o mais baratinho, ou 800 euros, o mais caro. A concorrência também está atenta...
Como que respondendo ao anseio de muitos fãs do último grito da tecnologia, a Worten coloca à venda, a partir de hoje, nas suas lojas de norte a sul do País, o tablet mais aguardado dos últimos tempos, o iPad.
Apesar de ao DN a Apple ter dito que da sua parte "não há nada oficial", a loja de electrodomésticos do grupo Sonae apresentou o iPad numa festa, no centro Colombo, em Lisboa. Segundo apurou o DN, Nuno Graciano, Cláudia Vieira (rosto da comunicação comercial da marca) e Ana Rita Clara são os anfitriões de uma festa, em que são esperados muitos clientes vestidos a preceito, tentando aproximar-se da imagem do mentor deste gadget, Steve Jobs. Para apurar o vencedor, o candidato terá de fazer uma apresentação de três minutos, envolvendo o iPad. Se for o melhor, ganha este gadget.
Segundo apurou o nosso jornal, estarão à venda seis versões deste equipamento, com preços que vão dos 499 euros para a versão wi-fi de 16 gigas, passando pelos 599 euros (32 gigas), até 699 euros (64 gigas). Já a versão 3G apresenta preços que vão dos 599 euros (16 gigas), passando pelos 699 euros (32 gigas), até aos 799 euros (64 gigas).
Apresentado a 27 de Janeiro de 2010, em São Francisco, por Steve Jobs, depois de meses de rumores em relação ao seu nome - iSlate, iBook e iTablet, entre outros -, o iPad é um dispositivo misto de macBook e iPhone, segundo especialistas do meio, utilizando o mesmo sistema operativo do dito iPhone, com um ecrã multitouch de grandes dimensões. Funciona tanto na horizontal como na vertical, facilitando o uso de milhares de aplicações dos mais variados géneros (ver infografia).
Mas de base, este tablet traz o Safari, programa que permite navegar na Internet com toda a facilidade bastando para tal o dedo a deslizar entre teclas. Depois tocar duas vezes numa secção de página para a ampliar ou encolher, ou apertar para aproximar ou afastar. Ao premir uma hiperligação, o Safari apresenta o URL para que se possa saber para onde se vai. Existe também uma vista de miniaturas que mostra todas as páginas abertas numa grelha, para permitir que se desloque rápido de uma página para outra.
Se a opção for o envio de um mail, há que escrever no ecrã de enormes dimensões, sendo que o iPad apresenta e-mail em HTML, com imagens e fotografias junto ao texto, sendo compatível com a maior parte dos fornecedores de e--mail, incluindo o MobileMe, GoogleGmail, Microsoft Exchange, Yahoo! Mail, Hotmail e AOL, e a maior parte dos sistemas de IMAP e POP.
Mas o ecrã de 9,7 polegadas de alta resolução do iPad permite visualizar, comprar (no iTune ou App Store, loja virtual da Apple onde estão milhões de músicas, milhares de podcasts) e partilhar fotos, vídeos no YouTube, por exemplo.
Com uma bateria com 10 horas de autonomia, o tablet da companhia de Steve Jobs permite ainda aceder a mais de 250 mil aplicações, na App Store, na sua maioria compatíveis com o iPad, que vão de jogos até aplicações mais viradas para profissionais, caso do iWork. Mas o iPad também oferece livros, melhor dizendo, permite ler as obras dos escritores favoritos, podendo inclusivamente virar as páginas com o dedo como de um livro "clássico" se tratasse, através da aplicação iBooks (gratuita).
Estima-se que o lançamento do iPad provoque uma queda nas vendas dos PC para este ano e para o próximo, avança a Gartner. As estimativas de vendas de PC, em 2010, caíram para 352,4 milhões, mais 14,3% do que de 2009, mas menos 17,9% do que o estimado em Setembro. Em face da chegada do novo tablet, vários analistas vieram corrigir o aumento de vendas de PC de 18,1% para 15,9%, este ano.

Sem comentários: