[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Queixas contra agências de viagens crescem 40%

por: Ana Serafim, no Funchal
inSOL” – 28.Nov. 2010


As queixas de clientes contra agências de viagens aumentaram 40% - ou seja, houve mais 525 reclamações - até ao final de Novembro, face a igual período de 2010.

No total, foram apresentadas 1341 queixas, explicou hoje o provedor do Cliente da Associação Portuguesa de Agências de Viagem e Turismo, à margem do 36º congresso da associação, que decorre no Funchal.
Segundo José Vera Jardim, 69% da subida corresponde a queixas relacionadas com o caso Marsans, que gerou 363 reclamações.
O responsável justifica ainda este aumento com cancelamentos de viagens, reclamações em hotéis e alterações de programas comprados pelos clientes.
«Houve vários cancelamentos, designadamente de cruzeiros, que motivaram larguíssimas dezenas de queixas», detalhou.
Vera Jardim aponta ainda o caso de um hotel, cujo nome e localização não quis revelar, que provocou um «conjunto amplo de reclamações», porque «acusava determinadas deficiências».
«Um dos problemas que mais no aflige é o do overbooking» uma vez que «cria nas pessoas uma situação de desconfiança porque acham sempre que as mudaram para pior, e nem sempre é assim», frisou ainda o provedor, explicando que alterações no programa do cliente, com por exemplo, mudança de hotel por estar esgotado ou alteração de horários, são também queixas frequentes.

Sem comentários: