[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Bancos lançam campanha conjunta sobre utilização segura de serviços 'online'




Publicado em 29 de Julho de 2011




Os bancos que constituem o Fórum Interbancário para a Segurança Online, criado no âmbito da APB, lançaram hoje uma campanha comum de prevenção para os cuidados a ter pelos utilizadores dos serviços disponibilizados através da internet.

A APB garante que custo será transferido para os clientes

Pedro Azevedo.

Com esta ação, os bancos pretendem alertar os utilizadores da internet para os perigos a que expõem, muitas vezes sem se aperceberem, os seus computadores.

"Os alertas desta campanha chamam a atenção para a importância das atualizações dos antivírus, dos programas de segurança, da utilização do 'firewall', de não abrir ou responder a e-mails de origem desconhecida e para a não instalação de programas de fiabilidade duvidosa", lê-se no comunicado hoje divulgado pela Associação Portuguesa de Bancos (APB).

"A proteção de qualquer computador depende, acima de tudo, do seu utilizador e o não cumprimento de algumas regras básicas para uma boa utilização é como abrir a porta de casa a desconhecidos. Com a massificação do acesso à Internet, alguns utilizadores facilitam na utilização do correio electrónico fornecendo dados de caráter pessoal ou privado ou clicando em 'links' que os conduzem a sites falsos com as inerentes consequências. Alguns utilizadores de sistemas de banca electrónica poderão ser desta forma ludibriados seguindo as instruções de alguém que nada mais pretende do que obter indevidamente dados que serão utilizados de forma abusiva", alertou a APB.

E a entidade liderada por António de Sousa realçou que "há pois que ter em atenção que os efeitos nefastos do 'phishing', no seu conceito mais alargado, não são exclusivamente reduzidos por ações tecnológicas, sempre dispendiosas, e que os bancos têm implementado, mas porque está associado ao comportamento do próprio utilizador que não deverá deixar-se enganar pelos argumentos que os cibercriminosos utilizam frequentemente".

A APB sublinhou ainda que "os ataques de 'phishing' e o 'malware' usado pelo cibercrime são cada vez mais sofisticados e difíceis de detetar, mesmo para utilizadores alertados para a temática da segurança".

Sem comentários: