[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Apenas 35% do lixo eletrónico da Europa é reciclado de forma correta


Os países do “velho continente” têm um problema para resolver no que diz respeito ao lixo eletrónico. As nações europeias estão ainda longe das metas desejáveis de reciclagem para gadgets, o que abre portas para algumas atividades ilegais.

tek lixo eletrónico
O que fazer a um figrorífico, a um televisor, a um computador ou a um smartphone quando está avariado e sem solução? Existem centros de recolha destes equipamentos, mas nem isso parece ser suficiente para que a Europa possa atingir as metas desejáveis da reciclagem de dispositivos eletrónicos.

De acordo com a Reuters, que cita um estudo produzido pela Interpol e pelas Nações Unidas, apenas 35% do lixo eletrónico produzido na Europa é reciclado de forma correta. Os restantes 65% - que correspondem a 6,2 milhões de toneladas - continuam a ser tratados de forma imprópria.

Os valores são relativos à atividade dos países europeus no ano de 2012, sendo que só a Noruega e a Suécia ficaram próximos dos níveis de reciclagem desejados - isto é, fazer um tratamento correto de cerca de 85% do e-waste gerado pelo país.

No extremo oposto estão a Espanha, a Roménia e o Chipre que apenas conseguem reciclar devidamente cerca de 20% do seu lixo eletrónico.
 
(...)

Ver demasiada televisión incrementa el riesgo de sufrir embolia pulmonar mortal

Sociedad

30/08/2015

Un investigador japonés indica que acumular cinco horas de media de televisión al día duplica el riesgo de padecer esta enfermedad frente a los que ven menos de dos y media

Ver la televisión cinco horas de media al día implica tener un gran riesgo de sufrir una embolia pulmonar mortal
 fotolia
 
Las personas que dedican muchas horas a estar frente a la «caja tonta» tienen un gran riesgo de sufrir una embolia pulmonar mortal. Así lo ha revelado una investigación presentada en el Congreso ESC (Sociedad Europea de Cardiología) por Toru Shirakawa, investigador de salud pública en el Departamento de Medicina Social de la Universidad de Osaka, en Japón.

Tras 18 años de investigación, el estudio realizado a más de 86.000 personas ha descubierto que ver la televisión una media de cinco o más horas al día supone tener el doble de riesgo de sufrir una embolia pulmonar frente a quienes dedican menos de dos horas y media diarias a dicha actividad. «La embolia pulmonar es causada por la obstrucción de las arterias pulmonares por coágulos de sangre, formados generalmente en los vasos de las piernas», explica Toru Shirakawa.

(...)

La obsesión por la comida sana puede llevar a la malnutrición

ortorexia 

31/08/2015

La fijación por la «alimentación saludable», «light», libre de aceite, sin azúcar o sin gluten, puede convertirse en una compulsión paralizante

Una mujer hace la compra en un supermercado
Rober Solsona
 
La lluvia de consejos nutricionales y sanitarios en Internet y el resto de medios de comunicación podría estar alimentando un trastorno alimenticio peligroso, pero hasta ahora no reconocido, llamado ortorexia.

La ortodexia nerviosa, un término acuñado en 1997 por el doctor Steven Bratman, es una fijación con la alimentación saludable que termina por convertirse en una compulsión paralizante, y se describe como «una enfermedad disfrazada de virtud».
(...)

Así es como te pueden timar en bares y restaurantes, según Facua

Familia

31/08/2015

Consumo / consumo

 Facua, con #BaresParaNoVolver, recopila veinticinco formas que usan los locales de hostelería para aprovecharse del cliente


En ocasiones lo que en un principio parece una amigable salida entre amigos o en familia acaba convirtiéndose en un mal rato. Precios abusivos, un mal trato por parte de los camameros o un tiempo de espera superior al esperado son solo algunas de las situaciones típicas que se dan en restaurantes y bares de nuestro país.

La asociación de consumidores Facua recoge en su blog veinticinco abusos que se dan con asiduidad en los locales españoles y que, más de una vez, los clientes han vivido. Además, la entidad promueve la iniciativa en sus redes sociales bajo el hasthag #BaresParaNovolver.

Los más comunes

1. La carta omite información.
S
egún Facua, si el local oculta el precio de un producto, el cliente se puede negar a pagar. Sin embargo, «con la normativa vigente en la actualidad, pueden omitir algunos si exhiben en un lugar visible una lista de precios completa», apunta la entidad. Aunque si esto tampoco lo cumplen, están incumpliendo la ley.
(...)

Regresso às aulas. Cinco dicas para poupar


por: Sónia Peres Pinto 
 31/08/2015

 Leia as dicas do i e poupe algum dinheiro
 
É necessário fazer muito bem as contas e ver se o seu orçamento familiar comporta mais um crédito
  Shutterstock 
 
 
1- Fazer uma lista
Orçamento Antes de ir às compras, opte por fazer um levantamento de todo o material de que precisa e do dinheiro que tem disponível para gastar. Desta forma é mais fácil evitar aquisições impulsivas e supérfluas. Tente partilhar esse valor com o seu filho. Esta é uma boa altura para ensinar as crianças a gerir o seu próprio orçamento, a tomar decisões e a perceber como funciona o dinheiro. 
2 - Reutilizar material
(...)

Rótulos: informações essenciais para orientar o consumidor




ECONOMIA


DEFESA DO CONSUMIDOR

De olho na embalagem

Cada vez mais o consumidor está atento aos dados impressos nas embalagens dos alimentos. São eles que vão mostrar o que pode ou não fazer bem, principalmente a pessoas alérgicas ou portadoras de problemas de saúde, como diabetes. Por isso, ficar atento aos rótulos dos alimentos é essencial para não cair em armadilhas, não só conferir a data de validade. Pensando nisso, a Proteste listou os itens obrigatórios aos rótulos de alimentos e bebidas.

Informações essenciais
Os rótulos devem conter o nome do produto; quantidade existente na embalagem; identificação da origem do alimento; advertência sobre presença ou ausência de glúten; tabela com referências nutricionais; prazo de validade; ingredientes utilizados; e número do lote.

Ordem dos ingredientes
Os ingredientes utilizados na fabricação do alimento devem ser citados em ordem decrescente de quantidade. Por exemplo: se o açúcar encabeça a lista, é ele o elemento presente em maior teor na fórmula daquele determinado produto.

Aditivos químicos:
Fique de olho nos aditivos químicos. Entre eles estão glutamato monossódico, adoçantes e corantes artificiais. Eles são usados para dar cor, sabor e textura a muitos dos produtos chamados ultraprocessados, como gelatina, pó para refresco e macarrão instantâneo. Observe também a quantidade de ingredientes que compõe cada um deles

Alimentos ultraprocessados
Além de prestar muita atenção aos rótulos, procure evitar os ultraprocessados, que, geralmente, pobres em nutrientes, tendem a trazer danos à saúde, caso sejam consumidos em excesso.

Falsas promessas
Ao se deparar com embalagens que trazem impressas expressões como “produto natural”, “caseiro” ou “original”, desconfie. Estas frases não são sinônimas de alimentos saudáveis, e o uso delas é, inclusive, proibido.

Desvendando os rótulos
Tão relevante quanto ler o rótulo é compreender o que está escrito. Mas, essa pode ser uma tarefa difícil, uma vez que nem sempre as informações são tão claras e precisas. Já ouviu falar em caseína, lactoalbumina ou caseinatos? Quando presentes no rótulo indicam que o produto contém proteínas do leite, mas é claro que nem todo mundo sabe disso – o que tende a representar um perigo para as pessoas, em especial às crianças, alérgicas a esse tipo de proteína.

Na dúvida, pergunte
Não entendeu o que está escrito, não titubeie. É muito importante entrar em contato com o fabricantequando surgirem dúvidas relacionadas à composição de um produto.

Ações para aperfeiçocar os rótulos
Os rótulos precisam, sim, de melhorias. E já há ações voltadas para tal objetivo. Em junho, por exemplo, foi aprovada uma nova resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que obriga a indústria alimentícia a destacar nas embalagens a presença dos principais ingredientes alergênicos, como soja, ovo, leite, amendoim, oleaginosas, peixes e crustáceos. Os fabricantes têm 12 meses para se adequar à norma.

Regresso às aulas. Conheça os truques para poupar na factura final


 
 por: Sónia Peres Pinto
 
 31/08/2015
 
 
 
As famílias portuguesas estão a pensar gastar 528 euros neste arranque lectivo.

 Há mais consumidores a pensarem em recorrer ao crédito mas o montante a gastar diminuiu 
António Pedro Santos 

Mais contas para pagar. É desta forma que a maioria das famílias portuguesas vê o início de mais um ano lectivo, uma vez que, na maior parte dos casos, este arranque escolar acaba por desequilibrar o orçamento mensal. Este ano está previsto um gasto maior em relação a 2014. De acordo com um estudo da Cetelem, as famílias esperam gastar cerca de 528 euros, mais 19 euros em relação ao ano anterior. 

A maioria dos inquiridos (29%) pensa despender entre 250 e 500 euros para preparar o início do ano lectivo, 19% estimam gastar até 250 euros e outros 14% pensam ficar entre os 500 e os 750 euros. De notar que, comparativamente com o ano passado, a percentagem de famílias a gastar menos de 250 euros aumentou substancialmente, dos 17% para os 26%. Há ainda 12% dos inquiridos a pensar gastar mais de 750 euros com a preparação do regresso às aulas, menos do que no ano passado (15%). Nestes gastos incluem-se vestuário, mensalidade escolar, material e outros itens necessários.

(...)

Multibanco foi lançado há 30 anos para simplificar a vida de portugueses e empresas


 



por: Lusa
 

Trinta anos depois de ter sido criado, o Multibanco continua a cumprir o objetivo de simplificar a vida aos portugueses e às empresas, através de serviços como o carregamento de telemóveis e até emissão de licenças de caça.

null
Em entrevista à agência Lusa a propósito dos 30 anos do Multibanco, que se assinalam na quarta-feira, o 'chairman' (presidente do Conselho de Administração) do Grupo SIBS, Vítor Bento, salientou a importância destes equipamentos que "já fazem parte da vida dos portugueses".

"As coisas só se avaliam pelos resultados. Teve de passar algum tempo para fazermos uma análise maior. Olhando para trás e para a atualidade conseguimos perceber que seria inimaginável as pessoas levantarem dinheiro apenas aos balcões dos bancos onde possuíam conta e ter de estar em longas filas. Parece a pré-história", contou.

A rede de caixas de Multibanco (MB), o primeiro projeto da SIBS, foi lançada em 1985 com a instalação de nove equipamentos em Lisboa e no Porto, que permitiam fazer levantamentos, consultas (saldos e movimentos) e alteração de PIN (código), de acordo com dados disponibilizados pela SIBS à agência Lusa.

Em Lisboa, o primeiro multibanco foi instalado no Banco Nacional Ultramarino (BNU) do Rossio e no Porto no Banco Borges e Irmão (BBI) na Rua Bonjardim.
(...)

INFARMED - Circular Informativa








Circular Informativa
  
   N.º 158/C/550.20.001
Data: 28/08/2015

Assunto:     Recolha voluntária de lotes do medicamento Meropenem Hospira, pó para solução injetável ou para perfusão, 1000 mg

Para:          Divulgação geral 

Contacto:    Centro de Informação do Medicamento e dos Produtos de Saúde (CIMI); Tel. 21 798 7373; Fax: 21 111 7552; E-mail: cimi@infarmed.pt; Linha do Medicamento: 800 222 444
 _________________________________________________________________________

A Agência Alemã do Medicamento emitiu um alerta internacional relativo ao medicamento Meropenem Hospira, pó para solução injetável ou para perfusão, 1000 mg, devido à falsificação da documentação da substância ativa por um dos fornecedores do fabricante destes medicamentos.

A empresa Hospira Portugal, Lda., titular da autorização de introdução no mercado (AIM) em Portugal, irá proceder à recolha dos seguintes lotes de medicamentos:

Medicamento
N.º de lote
Validade
Meropenem Hospira, pó para solução injetável ou para perfusão, 1000 mg
601E182Z
OUT./16
601E191Z
NOV./16

Assim, o Infarmed determina a suspensão imediata da comercialização destes lotes.

Atendendo a que este medicamento é de uso exclusivo hospitalar, as entidades que dele disponham não o devem vender ou administrar, mas sim, proceder à sua devolução.

O Conselho Diretivo

Les bienfaits de la musique pour le cerveau

Par Juliette Camuzard 
28/08/2015
Les effets de la musique sur le moral sont bien connus, mais on sait moins qu'elle est bienfaisante pour le cerveau, même dans le cas de maladies neurologiques. 
 
La pratique du piano se révèle être un outil de rééducation cérébrale très efficace.
Ingo Bartussek/Ingo Bartussek - Fotolia
 
À l'écoute d'une chanson, il peut arriver de taper du pied et de dodeliner de la tête en rythme. C'est parce que la musique stimule les aires motrices du cerveau. «Son impact est très net. Elle peut même nous donner la chair de poule», observe le Dr Pierre Lemarquis, neurologue et attaché d'enseignement à l'université de Toulon. «Ce frisson est lié à la libération d'endorphines qui agissent comme des antidouleurs.» Et de fait, la musique peut être proposée dans certains services hospitaliers en complément des médicaments antalgiques. 

Plus surprenant, depuis quelques années, elle se révèle aussi un instrument précieux pour réduire les troubles consécutifs à une lésion cérébrale. On a ainsi constaté que l'écoute de la musique favorise la récupération du langage chez les victimes d'accident vasculaire cérébral (AVC). «Ce support est particulièrement efficace dans la rééducation des personnes qui souffrent d'aphasie (troubles de la parole). Les patients répètent des mots ou des phrases en chantant. Et ceux qui avaient perdu la fonction du langage sont capables de fredonner en entendant une mélodie connue», explique le spécialiste.

(...)

Hidratos de carbono são o segredo da inteligência humana

 

por: 
31.Agosto.2015

Continuam a ser vistos com ‘maus olhos’, mas nos últimos anos têm-se multiplicado os estudos que revelam os benefícios dos hidratos de carbono.

Lifestyle 
Ciência
 Pixabay 

Uma investigação conjunta entre as universidades Autónoma de Barcelona, College de Londres e de Sydney vem revelar que o segredo da inteligência humana está no consumo de hidratos de carbono.

De acordo com os investigadores, citados pela BBC, o consumo de plantas ricas em amido foi crucial para a evolução da espécie e para a inteligência humana que se conhece nos dias de hoje.

(...)