[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Tem lâmpadas de halogénio em casa? A partir de amanhã não as conseguirá substituir

lâmpadas halogénio

Em 2009, a Comissão Europeia, definiu o dia 1 de Setembro de 2016 como a data limite para a comercialização das lâmpadas de halogéneo direccionais de tensão de rede na Europa. Desde então foi dado ao mercado um período de gradual eliminação deste material pouco eficiente a nível energético, período esse que chega agora ao fim.

As lâmpadas de halogéneo, também conhecidas como projectores ou focos, são normalmente encontradas em tectos falsos ou acessórios de casa de banho e têm um nível de eficiência energética D.  Para termos uma ideia, um frigorifico está classificado no nível A, o que nos dá logo uma noção o quão pouco eficientes estas lâmpadas podem ser.

No mercado existe já uma enorme oferta de soluções alternativas, com destaque para as lâmpadas LED. Apesar de uma lâmpada de halogénio custar cerca de €2 e uma LED rondar os €5 , a LED vai durar até 5 vezes e dimimuirá muito o consumo de electricidade, uma vez que tem uma potência de 5 Watt de consumo, enquanto a de halogénio tem uma potência de 40 Watt.

Do ponto de vista ambiental a eliminação destas lâmpadas traz também ganhos na luta contra as alterações climáticas, dada as menores emissões de dióxido de carbono, consequência directa de um menor consumo de energia eléctrica.
 (...)

Sem comentários: