[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

quinta-feira, 9 de março de 2017

Banco de Portugal vai deixar de vender bancos


Banco de Portugal
É uma perda de poderes, mas desejada por todos. Banco de Portugal vai continuar a ser o agente responsável por intervir em bancos quando necessário, só que deixa de ser responsável pela venda.

O Banco de Portugal vai deixar de ser responsável por tutelar os bancos ou veículos que resultam de resoluções bancárias, como o Novo Banco (que resultou da resolução do BES) e o Oitante (que ficou com alguns ativos do Banif). Esta deverá ser, segundo o Negócios, uma das alterações anunciadas esta quinta-feira por Mário Centeno no âmbito de uma nova arquitetura da supervisão.

É uma perda de poderes, mas uma perda de poderes desejada por todas as partes. O governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, já veio defender que não é aconselhável o Banco de Portugal ser responsável pela gestão dos ativos resultantes de resoluções, ao mesmo tempo que tem responsabilidades de supervisor para a totalidade do sistema financeiro.

(...)
Mais sobre:  Banco de Portugal, Governo, Banca, Economia, Política

Sem comentários: