[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

segunda-feira, 13 de março de 2017

Conselho de Supervisão do Montepio travou negócio suspeito de 93 milhões


O Conselho de Supervisão da Caixa Económica Montepio Geral impediu um negócio que o banco ia realizar com a Martifer e que passava pela “limpeza” das contas do banco com uma participação de 19% na Almina SGPS, SA, sociedade que detém a exploração do complexo mineiro de Aljustrel.


Tuválkin / Flickr
-

A notícia é divulgada pelo Diário de Notícias, que adianta que os primeiros passos foram dados a 29 de setembro de 2016, com a criação de uma sociedade veículo, a Vogais Dinâmicas, com um capital social de 50 mil euros e participada pelo próprio Montepio em 16%, que iria comprar os 19% à empresa de minas, avaliados em 93 milhões.

Na prática, com a aquisição pela Vogais Dinâmicas, os 19% que o banco detém na Almina SGPS, SA sairiam do balanço da Caixa Económica.

No entanto, perante as dúvidas levantadas pelo revisor oficial de contas, a KPMG, e o conselho de supervisão, o negócio não se concretizou.

“O negócio foi estudado, mas não avançou”, afirmou ao DN Carlos Martins, um dos donos da Martifer.
(...)

Sem comentários: