[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

terça-feira, 21 de março de 2017

Metade das crianças da região do Porto tem falta de vitamina D



Sociedade
/ AM
21-03-2017

Estudo revela que a elevada prevalência de deficiência em vitamina D comporta “um elevado risco de compromisso futuro da saúde óssea”


Desfile de crianças no carnaval de Torres Vedras.
(MIGUEL A. LOPES/ LUSA)
Desfile de crianças no carnaval de Torres Vedras 

Cerca de metade crianças e adolescentes saudáveis da região do Porto apresenta níveis de vitamina D abaixo do normal, independentemente do estado de nutrição e do padrão de atividade física, concluiu um estudo da pediatra Carla Rêgo.

Neste trabalho, publicado na Acta Pediátrica Portuguesa, e a que a Lusa teve acesso, a investigadora do CINTESIS – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde, indica que a deficiência em vitamina D poderá tornar-se um problema de saúde pública na população pediátrica portuguesa.

Na população avaliada, com idades compreendidas entre os cinco e os 17 anos, a prevalência de deficiência em vitamina D era de 48%, sendo que 6% registava uma deficiência severa e 5% tinham “compromisso de mineralização óssea para a idade”.

De acordo com Carla Rêgo, a elevada prevalência de deficiência em vitamina D comporta “um elevado risco de compromisso futuro da saúde óssea”, com “potencial impacto na saúde óssea e metabólica”, uma vez que “dois terços da massa óssea são formados na adolescência”.


(...)

Sem comentários: