[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Comissão de Proteção de Dados chumba (de novo) o acesso das secretas a registos de comunicações

A CNPD defende que a proposta "viola a Constituição da República Portuguesa e outras legislações europeias e implicaria "judicializar o processo", atribuindo poderes "quase policiais" às secretas portuguesas.


A Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD) voltou a dar parecer negativo ao projeto de lei do CDS sobre o acesso dos serviços de informações a dados de tráfego de localização ou outros dados de comunicações, conservados pelas operadoras de telecomunicações, designados como ‘metadados’. A CNPD considera que a solução proposta pelos centristas é “inconstitucional” e daria poderes quase “quase policiais” às secretas portuguesas. 

Segundo avança o jornal ‘Expresso’, depois do chumbo do Tribunal Constitucional, agora também a Comissão de Proteção de Dados vem mostrar o seu desagrado para com o projeto-lei da bancada centrista. Embora o fornecimento de informação às secretas não envolva em precisão o seu conteúdo, mas informações como fonte, destino, data, hora, duração e tipo de comunicação (telefonema, e-mail, SMS ou MMS), a CNPD defende que esta continua a representar uma ingerência face aos direitos dos cidadãos à privacidade.
(...)

Sem comentários: