[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Peixe na gravidez não protege a criança de doenças respiratórias

É o que diz um estudo internacional. A investigação envolveu mais de 60 mil mães e crianças.
Um estudo internacional, no qual participaram investigadores do Instituto de Saúde Pública do Porto (ISPUP), concluiu que, ao contrário do esperado, o consumo de peixe durante a gravidez não atua como protetor para o desenvolvimento de doenças respiratórias.

Os resultados são considerados "surpreendentes", uma vez que, de acordo com os investigadores, "o peixe é rico em ácidos gordos da série ómega 3 e este tipo de ácidos gordos promove a produção de um tipo de substâncias com propriedades anti-inflamatórias".

"Pensávamos que este mecanismo anti-inflamatório poderia atuar como protetor para o desenvolvimento de doenças respiratórias nas crianças, o que não se observou, juntando dados de diferentes populações", explicou Andreia Oliveira, uma das investigadoras do ISPUP envolvida neste estudo internacional, juntamente com Henrique Barros.

A investigação envolveu 60.779 mães e crianças, pertencentes a 19 coortes (estudos longitudinais) - 18 europeias e uma dos Estados Unidos - que integram a rede europeia CHICOS, a qual visa melhorar a saúde infantil na Europa, através da investigação integrada de coortes mãe-filho no espaço europeu.
(...)

Sem comentários: