Uma em cada dez pessoas no mundo morre devido ao consumo de tabaco. Os resultados são de um novo estudo, publicado pela revista médica Lancet, que mostra que os efeitos do tabaco estão longe de ser ultrapassados e que o número de fumadores é cada vez maior.

Em 2015, segundo os investigadores, verificou-se que um milhão de pessoas fumava e mais de seis milhões morreram em consequência do vício.

Entre as recomendações da Organização Mundial de Saúde, desde 2005, estão a proibição de fumar em locais públicos, subida dos impostos sobre o tabaco e restrições à publicidade e marketing.

Numa avaliação em cerca de 180 países, os países mais ricos e a América Latina, em particular o Brasil, foram onde se verificaram as maiores quedas no consumo de tabaco. Entre 1990 e 2015, a percentagem de fumadores, nos homens, diminuiu 10% (de 35 para 25%) e nas mulheres apenas 3% (de 8 para 5%). 
(...)