A Comissão Europeia multou Facebook em 110 milhões de euros (122,4 milhões de dólares). A entidade responsável pela regulação do mercado da concorrência na União Europeia (UE) consideram que empresa norte-americana forneceu “informação enganosa” na altura em que adquiriu o serviço de mensagens WhatsApp.

A decisão foi revelada esta quinta-feira, mas o caso remonta a 2014.

É uma multa "proporcionada e dissuasora", justifica a Comissão Europeia, que atua como órgão de fiscalização da concorrência da UE. Na altura, a empresa norte-americana informou que não podia fazer corresponder, de forma automática, a identidade dos utilizadores de ambos os serviços, mas a Comissão Europeia vem agora garantir que isso podia ter sido feito. Até porque, mais tarde, lançou um serviço que deu essa possibilidade.
"A Comissão descobriu que, contrariamente às afirmações do Facebook, no processo de revisão de fusões de 2014, a possibilidade técnica de corresponder automaticamente às identidades dos utilizadores do Facebook e do WhatsApp já existia e que os funcionários da empresa estavam cientes dessa possibilidade"
Apesar da multa, a Comissão Europeia acrescentou que esta não irá reverter a decisão tomada altura de autorizar a aquisição, neme stá relacionada com outras investigações que ainda decorrem relacionadas com questões de proteção de dados.

(...)