[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Consumidor se beneficia de itens que garantem cancelamento de plano de saúde

65
ANOS
 
Economia

Novas regras já estão em vigor. Operadoras que deixarem de cumprir normas estarão sujeitas à multa de R$ 30 mil

Rio - Os clientes de planos de saúde contam com novas regras para cancelar o convênio. Desde ontem, as normas estabelecidas pela Agência Nacional de Saúde (ANS) estão valendo e a Resolução Normativa 412 se aplica a contratos após 1º de janeiro de 1999 ou regidos pela Lei 9.656. 

Especialistas ouvidos pelo DIA explicam que o consumidor vai se beneficiar de itens que garantem cancelamento imediato e a permanência do dependente. Segundo a ANS, as operadoras que deixarem de cumprir as normas estarão sujeitas à multa de R$ 30 mil.
Norma cria regras específicas para o pedido de cancelamento
 Agência O Dia
 
A norma cria regras específicas para o pedido de cancelamento do contrato com a operadora, conforme o tipo de plano, podendo ser individual ou coletivo, que corresponde a adesão ou empresarial. De acordo com Maria Inês Dolci, advogada e representante da Proteste, a nova resolução define um padrão. 

“O primeiro ponto é a padronização entre todas as operadoras de saúde, porque cada uma fazia o seu cancelamento. Além disso, quando o cliente fizer o pedido de desistência será automático, não tendo mais obrigações com a operadora. Anteriormente, esse prazo levava 30 dias”, explica. 
 
(...)

Sem comentários: