[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Guias eletrónicas para transporte de lixo começam a ser usadas



As guias eletrónicas para transporte de resíduos começam hoje a ser utilizadas, passando a ser obrigatórias a partir de janeiro de 2018, instrumento que a organização ambientalista Quercus espera venha contribuir para acabar com a gestão incorreta do lixo.
“Apesar de terem sido necessários cinco anos para conseguir operacionalizar e regulamentar este mecanismo, a Quercus espera que [as guias eletrónicas] possam ajudar a pôr um ponto final no abandono de lixo” ou na sua gestão incorreta, defende a associação de defesa do ambiente.

A Quercus salienta ainda que o mecanismo agora avançado pelo Ministério do Ambiente para substituir as guias em papel deverá incentivar “a redução da proliferação de empresas não licenciadas e sem qualquer exigência de proteção ambiental”.

Para os ambientalistas, “as tradicionais guias de acompanhamento de resíduos permitiam camuflar uma série de irregularidades”, como o transporte de resíduos por empresas não habilitadas, o que levava muitas vezes ao transporte de lixo para destinos não licenciados ou o seu abandono em terrenos baldios sem fiscalização.

E listam como vantagens do processo a simplificação das diligências e das cargas de resíduos, o controlo de todos os movimentos realizados, a articulação entre a informação recolhida durante os movimentos de resíduos e os registos obrigatórios exigidos pela plataforma do Ministério do Ambiente – o Sistema Integrado de Registo Eletrónico de Resíduos (SIRER)- e a melhoria da qualidade dos dados recolhidos.
(...)

Sem comentários: