[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Hipertensão... uma porta aberta para o AVC

Opinião
 
Por: Jorge Poço, coordenador da Unidade de AVC da Unidade Local de Saúde do Nordeste (ULSNE) e membro da SPAVC

 
No âmbito do Dia Mundial da Hipertensão, celebrado anualmente a 17 de maio, a Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral (SPAVC) vem desta forma alertar para a importância da hipertensão arterial (HTA) como fator de risco para o acidente vascular cerebral (AVC).
A HTA, definida de uma forma sucinta como a presença de valores de pressão arterial (PA) sistólica (vulgarmente conhecida por máxima) iguais ou superiores a 140 mmHg e/ou PA diastólica (conhecida por mínima) iguais ou superiores a 90 mmHg é, de facto, um fator de risco presente em 30 a 45% da população em geral, aumentando progressivamente nas populações mais idosas, que são uma "fatia" importante das sociedades ocidentais. Por outro lado, sabe-se também, que muitos dos doentes hipertensos, mesmo que medicados, mantêm valores acima do desejável.

Estes valores elevados poderão levar ao aparecimento de lesões em vários órgãos do corpo humano, entre os quais o nosso cérebro, surgindo assim a mais temível das complicações: o acidente vascular cerebral (AVC), que continua a ser a principal causa de morte e de incapacidade crónica em Portugal.

Sendo a HTA o principal fator de risco suscetível de intervenção na prevenção do AVC é, portanto, fundamental insistir em alguns pontos fundamentais:

(...)

Sem comentários: