[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

terça-feira, 2 de maio de 2017

Nova Euribor poderá beneficiar quem tem crédito à habitação

Além do indicador atual - a taxa de juro a que os bancos emprestam dinheiro entre si - o cálculo da Euribor vai incluir outras variáveis. A taxa pode ficar, assim, mais negativa ainda, mas também mais volátil.


A nova metodologia de cálculo da Euribor deverá entrar em vigor até junho, segundo noticia esta terça-feira o Jornal de Negócios. A mudança visa uma aproximação do valor aos valores reais e poderá significar um indexante ainda mais negativo para quem tem crédito à habitação.

“As alterações que estão a ser analisadas pretendem sobretudo garantir transparência, robustez e maior representatividade das condições do mercado no processo de determinação do benchmark Euribor”, explicou a economista-chefe do BPI, Paula Gonçalves Carvalho, em declarações ao Negócios. 

Na metodologia atual, a Euribor é calculada tendo em conta a taxa de juro a que 57 bancos da zona euro emprestam dinheiro entre si no mercado interbancário. A alteração consiste na inclusão de outras variáveis, tal como volumes diários de transações ou condições de mercado.

No entanto, isto poderá significar uma maior volatilidade das taxas. Sobre o assunto, Gonçalves Carvalho afirma que “dada a importância do indexante e a sua vasta utilização no mercado e na fixação de condições contratuais com clientes, qualquer alteração procurará assegurar o menor ruído possível não devendo ser fator desestabilizador”.
 
(...)

Sem comentários: