[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Pesticidas nos limites legais em 97% dos alimentos testados na UE



O mais recente Programa Europeu de Monitorização de Pesticidas, em resíduos alimentares revelou que mais de 97% das amostras analisadas estavam dentro dos limites legais. 


Para além deste resultado positivo, verificou-se igualmente que mais de 54% das amostras não continham qualquer vestígio detetável de químicos. Estes resultados são parte do relatório anual da European Food Safety Authority (EFSA) 2012 sobre pesticidas nos alimentos, que se baseia na análise de quase 79.000 amostras de alimentos levadas a cabo por 27 países membros, Islândia e Noruega.

Considerando a análise dos programas nacionais, os resultados revelaram que 97.1% das amostras de comida analisadas continham resíduos de pesticidas dentro dos limites legais da EU, enquanto que os alimentos biológicos mostraram um índice de presença de resíduos bastante inferior relativamente aos alimentos convencionais (0.8% contra 3.1%). Já a percentagem de resíduos presentes em alimentos provenientes de países fora da UE é 5 vezes maior do que os alimentos provenientes da própria EU.

Os resultados são considerados muito bons já que quase 60% das amostras não continham qualquer vestígio e 99.1% das amostras estavam dentro do limite legal de pesticidas.

Analisando os alimentos que apresentaram maior índice de pesticidas destacaram-se os bróculos, com 2.8%, a couve-flor com 2.1%, a uva de mesa com 1.8% e as beringelas com 1%. No que se refere aos alimentos com um menor índice destacaram-se as ervilhas sem vagem e o azeite ambos com 0.1%, seguindo-se o trigo com 0.7% e as bananas com 0.7%. Não foram detetados resíduos de pesticidas nos sumos de laranja e em produtos animais (manteiga e ovos de galinha).

No relatório para concluir se a atual exposição aos resíduos de pesticidas apresentam um risco para a saúde humana no longo e curto prazo, a EFSA verificou que a presença de resíduos de pesticidas nos alimentos não teria efeitos negativos a longo prazo.

Fonte: European Food Safety Authority.

Sem comentários: