As regras europeias de recapitalização bancária são problemáticas e a maior ameaça ao futuro da União Europeia (UE), prejudicando injustamente o sul da Europa, disse o Governador do Banco de Portugal, alertando que o risco de contágio entre sector financeiro e soberanos permanece.
Muito francamente, penso que neste momento a grande ameaça à UE vem das regras europeias em matéria de ajudas de Estado (aos bancos) e matéria de recapitalização por via do ‘burden sharing’", disse Carlos Costa, numa conferência.

O problema português está largamente ultrapassado, não é esse que me preocupa. O problema são outros que, se não resolverem o seu problema, vão causar um efeito dominó à escala europeia".
Em maio, em entrevista à Reuters, o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Fernando Rocha Andrade, disse que os problemas da banca são os que mais limitam o crescimento em Portugal e que o Governo tem, por isso, promovido a recapitalização dos bancos, querendo solucionar a questão das imparidades e visar um veículo ou uma solução para o elevado malparado.

(...