[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Elevado malparado nos bancos foi para "proteger" famílias

 
Economia
 
/ VC
 01-06-2017

Governador do Banco de Portugal compara sistema bancário a um amortecedor


Carlos Costa.
Lusa/Mário Cruz
Carlos Costa

Para o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, o elevado valor de crédito malparado no balanço dos bancos é consequência de estes terem funcionado como amortecedores da crise financeira para as famílias.

Temos elevados NPL [‘non-performing loans’, crédito malparado] porque temos um sistema bancário que serviu de ‘buffer’ entre a crise e o aforrador, teve um papel de amortecedor".
Numa conferência sobre regulação e supervisão financeira, Carlos Costa referiu-se a um dos principais problemas apontados pelas instâncias internacionais como urgente para Portugal resolver.

O governador do Banco de Portugal lembrou que, nos Estados Unidos da América, onde o mercado de capitais é forte, a crise significou elevadas perdas patrimoniais nas famílias. Já na Europa, foi o sistema bancário que começou por absorver os efeitos da crise. 
 

(...)

Sem comentários: