[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Fraude. App do telemóvel permite viajar sem pagar nos transportes do Porto

Fraude

Autor:
Sara Otto Coelho


Há uma tecnologia que permite carregar ilegalmente o Andante, o cartão usado para viajar no Metro do Porto, STCP, CP e operadores privados. Empresa já apresentou queixas em tribunal.
Rui Oliveira / Global Imagens

Uma aplicação no smartphone permite multiplicar as viagens carregadas no cartão Andante sem pagar por elas. A fraude já foi detetada pelos Transportes Intermodais do Porto, que confirma ao Observador estar a tentar resolver o problema.

A informação foi avançada pelo site de tecnologia Aberto até de madrugada, que refere que “milhares de pessoas” têm andado a viajar sem pagar nos transportes públicos do Porto, “regravando continuamente o seu cartão Andante de modo a que esteja sempre carregado”. A fraude faz-se apenas em smartphones com Near Field Communication (NFC), uma tecnologia semelhante ao Bluetooth que permite a troca de informações sem fio, sendo necessária apenas uma aproximação física.

Para multiplicar as viagens, é necessário ter um cartão Andante carregado, que será então copiado. A app permite depois repor essa cópia indefinidamente, com viagens que nunca foram pagas pelo utilizador. Os passes mensais escapam a este método.

Contactado pelo Observador, o gabinete de comunicação dos Transportes Intermodais do Porto (TIP), o consórcio que reúne a Metro do Porto, STCP e CP, as empresas públicas em que o Andante é válido, confirma que detetou a fraude “há cerca de três meses”. E fala ainda de “outra técnica mais sofisticada”, sem especificar qual. Mas recusa que haja milhares de pessoas a fazer uso desta tecnologia. “Tem uma expressão pontual, temos a noção de que é residual“, sublinha, sem também adiantar números concretos.
(...)

Sem comentários: