[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Grenfell. Revestimento à prova de fogo custaria mais 3 euros/metro

Autor:

Cerca de 3 euros por metro quadrado. Teria custado, no total, mais seis mil libras equipar a Torre de Grenfell com a versão anti-fogo do revestimento. Esta versão está banida nos EUA, diz o The Times.
WILL OLIVER/EPA

Teria custado mais cerca de três euros por metro quadrado a opção por um revestimento à prova de fogo, na remodelação recente que foi feita na Grenfell Tower, em Londres, que ardeu na quarta-feira e vitimou, até ao momento, 17 pessoas. No total, seria uma diferença equivalente a seis mil euros numa obra que custou quase 10 milhões de euros. A opção pela versão mais barata do revestimento, que está banida nos EUA, terá sido decisiva para a propagação rápida das chamas.

Segundo a edição desta sexta-feira do The Times, acredita-se que a contagem final de mortes não será inferior a 50 pessoas. Durante o dia de ontem, quinta-feira, chegou a acreditar-se que o número de mortos iria superar as 100 pessoas mas esse número acabou por ser revisto. Para já, o número de vidas perdidas, confirmadas, continua nos 17 mas são esperadas novas atualizações esta sexta-feira. Isto apesar de, como escreve o The Guardian, é previsível que muitos dos cadáveres nunca sejam recuperados e identificados dada a força das chamas.

A rapidez e intensidade com que o fogo se propagou estará relacionada com o tipo de revestimento que foi escolhido na remodelação que foi feita nos últimos anos (concluída no ano passado). De acordo com o The Times, os painéis de alumínio que foram usados — chamados Reynobond — foram a versão mais barata das três que a empresa norte-americana Harley Facades produz: as outras duas versões têm componentes anti-fogo. Mas os empreiteiros que fizeram a obra escolheram a versão mais barata (2 libras por metro quadrado, em comparação) para equipar o exterior do edifício.

O The Times avança que esta versão mais barata está banida nos EUA, só podendo ser utilizada em pequenas estruturas, com menos de 12 metros de altura, nunca em edifícios altos ou hospitais, por exemplo. O jornal contactou um vendedor da empresa que explicou que a versão mais barata não deveria ser utilizada em edifícios mais altos precisamente por causa do risco de incêndio, por não ter os componentes anti-fogo que as duas versões mais caras têm. “A variante FR é resistente ao fogo [fire resistant, daí a sigla]. A PE [a que foi usada] é, basicamente, plástico“. A versão mais barata custa 22 libras por metro, a mais cara cerca de 24 — uma diferença equivalente a menos de 3 euros por metro quadrado.
(...
Mais sobre:  Incêndios,  Londres,  Acidentes e Desastres,  Sociedade,  Reino Unido,  Europa,  Mundo

Sem comentários: