[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Portugueses valorizam a Saúde e bem-estar no consumo alimentar

21-06-2017

Bem-Estar 
Imagem Desdobramento

Segundo dados revelados recentemente pela Nielsen, uma empresa de gestão da informação, a preocupação dos portugueses com as questões relacionadas com a saúde e o bem-estar, reflete-se cada vez mais nas escolhas alimentares. Os consumidores procuram produtos considerados mais saudáveis ou com características que lhes trazem maiores benefícios para a saúde.
Ana Paula Barbosa explica que os últimos dados e relatórios da Nielsen mostram que “a Saúde é uma importante tendência no consumo nacional” e que os consumidores estão, de facto, “muito disponíveis para comprar produtos saudáveis e para pagar mais por eles quando se apercebem do seu real benefício”. Desta forma, a Retailer Services Director da Nielsen, considera importante que “também a oferta acompanhe esta tendência”, “uma importante oportunidade a considerar”, conclui.

Se, por um lado, alguns ingredientes saudáveis são consumidos especialmente pelo seu sabor, como é o caso dos mirtilos, do cacau, da hortelã-pimenta, das nozes ou do iogurte, existem também muitos outros cuja escolha se baseia apenas nos benefícios que trazem para a saúde. É o caso das sementes de chia, do gengibre e das bagas de goji.

De entre uma lista de alimentos e especiarias, os consumidores destacam o iogurte (81%), o feijão (71%), a couve-de-folhas (64%), o salmão (64%) e o chá, essencialmente preto, verde e hibiscus (55%), como os produtos saudáveis que mais consomem.
Os “superalimentos” e o açúcar:

(...)

Sem comentários: