[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

terça-feira, 11 de julho de 2017

Tribunal dos Direitos Humanos valida proibição belga de cobrir o rosto em público

Mundo


Notícia


por: Lusa
11-07-2017


Em causa estava o recurso de duas mulheres de religião muçulmana sobre a lei que proibiu as mulheres muçulmanas de andarem em público de cara coberta.

Tribunal Europeu dos Direitos Humanos, TECH, Bélgica, Convenção Europeia dos Direitos Humanos, França, TEDH, religião, questões sociais
Getty

O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos (TECH) confirmou este terça-feira a proibição, na Bélgica, do uso de qualquer véu feminino que cubra, mesmo que parcialmente, o rosto em público, considerando unanimemente não terem sido violados direitos fundamentais.

O acórdão desta terça-feira sublinha não ter havido qualquer violação "dos artigos 8.º (respeito pela vida privada e familiar), 9.º (liberdade de pensamento, consciência e religião) da Convenção Europeia dos Direitos Humanos, nem do artigo 14.º (proibição de discriminação)".

()

Notícia Tribunal dos Direitos Humanos valida proibição belga de cobrir o rosto em público Em causa estava o recurso de duas mulheres de religião muçulmana sobre a lei que proibiu as mulheres muçulmanas de andarem em público de cara coberta. Por Lusa|11:54 partilhe 0 0 1 / 2 Tribunal Europeu dos Direitos Humanos, TECH, Bélgica, Convenção Europeia dos Direitos Humanos, França, TEDH, religião, questões sociais Getty 0 0 O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos (TECH) confirmou este terça-feira a proibição, na Bélgica, do uso de qualquer véu feminino que cubra, mesmo que parcialmente, o rosto em público, considerando unanimemente não terem sido violados direitos fundamentais. O acórdão desta terça-feira sublinha não ter havido qualquer violação "dos artigos 8.º (respeito pela vida privada e familiar), 9.º (liberdade de pensamento, consciência e religião) da Convenção Europeia dos Direitos Humanos, nem do artigo 14.º (proibição de discriminação)". Em causa estava o recurso de duas mulheres de religião muçulmana que contestaram a lei de julho de 2011 que proibiu as mulheres muçulmanas de andarem em público de cara coberta, nomeadamente com o 'niqab' (um véu que cobre a cara, exceto os olhos). O TEDH, que considerou a decisão "necessária numa sociedade democrática", seguiu uma decisão semelhante, de 2014, validando a interdição do véu em França e que fez jurisprudência.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/mundo/detalhe/tribunal-dos-direitos-humanos-valida-proibicao-belga-de-cobrir-o-rosto-em-publico?ref=Bloco_CMAoMinuto

Sem comentários: