[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Afinal, as marcas alemãs (sempre) querem salvar o diesel

Ambiente

Autor:
Simone Carvalho
“Patrões” da Volkswagen, da BMW e da Mercedes procuram convencer governantes de que o diesel pode adaptar-se a normas mais apertadas. Oferecem-se para cortar 25% das emissões de óxido de azoto.
Daimler AG
O futuro do diesel está em cima da mesa. Numa reunião de emergência, em Berlim, os “patrões” da Volkswagen, da BMW e da Mercedes procuram convencer os governantes que a tecnologia pode ser optimizada, de forma a cumprir com critérios de emissões mais apertados.
"O diesel é extremamente importante para a protecção climática e para a prosperidade na Alemanha”. A afirmação é de Matthias Wissmann, presidente da associação automóvel alemã, a VDA. Com o mesmo a garantir que “os fabricantes vão desempenhar o seu papel para melhorar a qualidade do ar nas cidades e tornar o diesel adequado para o futuro.”
Em comunicado, a VDA informa que os construtores se oferecem para fazer uma actualização de software de gestão do motor para seus automóveis diesel Euro 5 e Euro 6, o que, em média, reduzirá os níveis de NOx em pelo menos 25%. Espera-se que o Governo aceite a actualização para, no mínimo, 2 milhões de veículos no país.

Como parte do acordo, as marcas concordarão também em investir em mais postos de carregamento para veículos eléctricos, além de contribuir para um fundo destinado a ajudar os governos locais a reduzir as emissões de NOx, que estão ligados a doenças respiratórias.
 
(...)

Sem comentários: