[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Angola: Associação promete defesa acérrima dos consumidores


Rumores de arroz e queijo de plástico provocam debate sobre os direitos dos consumidores
A Associação Angolana de Ajuda do Consumidor diz que vai nos próximos tempos actuar fortemente para fazer cumprir as leis de defesa do consumidor e apela a denúncias de situações ilegais.
 Associaçãopromete defesa acérrima dos consumidores - 21:45
“Vamos actuar para que as denúncias sejam feitas., disse Adriano Manuel daquela associação.

A declaração segue se a controvérsia em redor de rumores infundados de arroz e outros produtos “plásticos” mas que serviram para aumentar a consciência dos consumidores para estarem alerta quanto a possíveis perigos nos produtos que compram.

A protecção da vida, da saúde e da segurança física contra os riscos provocados por práticas no fornecimento de bens e serviços é um direito previsto na Lei angolana do Direito do Consumidor. A responsabilidade de inspecção dos bens comercializados no mercado angolano é em primeira instância do Estado.

Recentemente surgiram denúncias nas redes sociais sobre a entrada em Angola altas quantidades de “falsos bens comestíveis”, entre estes, segundo constatação o arroz, a salsicha e do queijo de plástico.

A situação deixou alguns consumidores irritados, afinal para além da violação do direito de consumidor, está em causa também a saúde pública.

 (...)

Sem comentários: