[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Burlas


 GNR

Prevenção de Burlas
  • Não confie em ESTRANHOS bem falantes ou cheio de boas intenções, nem forneça qualquer informação, pois hoje em dia ninguém dá nada a ninguém;
  • Não ande com MUITO DINHEIRO e evite o uso de OBJECTOS DE VALOR, de carteiras na mão ou no bolso, de forma visível;
  • Desconfie de ESQUEMAS que lhe ofereçam DINHEIRO FÁCIL;
  • Todos os funcionários da Água, Luz, CTT, Segurança Social e Bancos, estão bem identificados e normalmente são seus conhecidos. VERIFIQUE sempre o NOME e FOTOGRAFIA. Em caso de dúvida não os deixe entrar em casa;
  • Não demonstre estar SÓZINHO, mesmo que não esteja ninguém em casa, chame por um familiar próximo, isso afasta qualquer burlão;
  • Procure cultivar relações de boa vizinhança. O APOIO mútuo ENTRE VIZINHOS de confiança pode ajudar em situações duvidosas;
Em casa 


Como atuam os burlões
  • São homens e mulheres BEM VESTIDOS, BEM FALANTES, com voz calma e afável, com uma conversa convincente e cativante que levam as pessoas a fazer aquilo que não querem;
  • Apresentam-se como familiares, amigos de familiares, funcionários da SEGURANÇA SOCIAL, dos CTT, BANCÁRIOS e MÉDICOS;
Dizem que pretendem ajudar as pessoas:
  • A TROCAR O DINHEIRO, porque as notas perderam a validade, vão sair de circulação ou para ver o número das mesmas;
  • Para substituir o cartão MULTIBANCO velho por um novo:
  • Os que se apresentam como familiares pedem dinheiro;
  • Outros pretendem entregar uma ENCOMENDA, destinada a um filho.
  • Por último, o denominado “CONTO DO VIGÁRIO”, procuram uma pessoa a quem pretendem entregar uma elevada quantia de dinheiro, oferecendo uma boa RECOMPENSA a quem os ajudar.
http://www.gnr.pt/Cons_Burlas.aspx 

Sem comentários: