[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

"Deite-se no chão e olhe para nordeste". Há estrelas a cair

11-08-2017

Astronomia

Com céu limpo, o fim de semana assume-se como uma excelente oportunidade para assistir em pleno à chuva de estrelas que todos os anos se vislumbra no hemisfério norte, durante os meses de verão.

O pico chega na madrugada no domingo, a partir da 1.00 hora, e do céu vão cair estrelas, num espetáculo meteorológico visível a olho nu.

"Todos os anos esta chuva de meteoros repete-se, pois é o momento em que a Terra, na sua órbita em torno do Sol, atravessa um rasto de meteoros, a Nuvem Perseida", explica ao JN, Pedro Pedrosa, do Núcleo de Divulgação do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço da Universidade do Porto.

São pequenas partículas que foram deixadas para trás, aquando da aproximação da nuvem Perseida ao Sol, que, com a aproximação da Terra, são atraídas e entram na atmosfera. "Entram a grande velocidade e criam o fenómeno mais vulgarmente conhecido como chuva de estrelas", refere.

Apesar de toda a tecnologia disponível, telescópios ou binóculos não são recomendados para quem quiser acompanhar o fenómeno astronómico da melhor forma, já que o ângulo de visão pode diminuir. "Deite-se no chão e olhe para nordeste", recomenda Pedro Pedroso.

Poluição luminosa pode atrapalhar
(...)

Sem comentários: