[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Portugueses descobrem método para identificar medicamentos perigosos para a gravidez

14.Ago.2017
Saúde 
Imagem Desdobramento

Uma equipa de investigação do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) da Universidade de Coimbra (UC) desenvolveu um teste que permite identificar medicamentos potencialmente perigosos para a gravidez, contribuindo para a redução de defeitos à nascença.
Numa primeira fase, a equipa desenvolveu uma metodologia para obter células endoteliais humanas - a partir de um tipo de células estaminais que podem originar todos os tecidos do organismo – e avaliou o impacto de quase 1.300 químicos, identificando dois particularmente perigosos, que, tal como explica Susana Rosa, investigadora do estudo, “interferem na formação da vasculatura embrionária”.

Ao contrário dos métodos atualmente utilizados, que são realizados apenas em animais e apresentam limitações quando testados em contexto clínico, a nova solução desenvolvida pela equipa de investigação portuguesa irá permitir avaliar a toxicidade dos medicamentos num sistema “humanizado” já que as células são “expostas a condições de fluxo arterial que permite uma avaliação toxicológica em condições semelhantes ao que acontece in vivo”, informa a UC em comunicado de imprensa.

A nova técnica, desenvolvida no âmbito de um estudo publicado recentemente na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences, irá permitir avaliar a toxicidade dos medicamentos num sistema “humanizado” e poderá contribuir para a redução de defeitos no desenvolvimento do sistema vascular do embrião.
 
(...)
 

Sem comentários: