[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Era ‘fake news’: utilização do Facebook para aceder a notícias regista maior queda em três anos



Embora a confiança nas notícias tenha vindo a diminuir nos últimos três anos, os portugueses continuam a destacar-se face aos restantes países inquiridos.


Em Portugal, a televisão continuar a ser a principal fonte de acesso a notícias, ao mesmo tempo que o smartphone ganha terreno face ao computador. Os dados são do mais recente estudo do Reuters Digital News Report.

A utilização da TV relativamente ao acesso a informação cresceu dois pontos percentuais (p.p) relativamente a 2016, sendo agora utilizada por 54,5% dos inquiridos. Já a internet surge em segundo lugar, com 31,5%, descendo 3,2 p.p face ao período homólogo.

Mais de 13% dos portugueses inquiridos admitiram que recorrem às redes sociais como principal fonte de notícia, um valor menor ao ano passado (15,9%), mas que continua a ser bastante expressivo.

“Se tivermos em conta o acesso a redes sociais em geral (e não apenas enquanto fonte principal de notícias) verificamos que 62,0% dos inquiridos utilizam este recurso, ou seja, os portugueses recorrem a redes sociais para aceder a notícias, mas esta ainda não é a sua principal forma de acesso”, lê-se no sexto relatório anual do Reuters Institute for the Study of Journalism (RISJ).

Redes Sociais como acesso principal a notícias
 
(...)

Sem comentários: