[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Fobia ao turismo alastra na Europa

por: Sofia Martins Santos
 27/09/2017

Há taxas, limitações ao número de visitantes que podem entrar por dia nas cidades e até proibições em plataformas de alojamento ou licenças de construção para novos hóteis.

shutterstock
 
Os números chegam das mais variadas fontes e não deixam margem para enganos: o turismo continua a crescer em Portugal e é já um dos maiores suportes da economia nacional. A verdade é que o país nunca recebeu tantos turistas como agora e isso tem contribuído para um aumento das receitas na hotelaria e nas companhias aéreas. O ano de 2016 acabou por ficar na história nacional como o melhor ano de sempre no setor. Todos aplaudiram. Este ano a tendência manteve-se e muitos são os empresários que acreditam que o turismo vai continuar a atingir recordes atrás de recordes. Mas é exatamente no meio de todo este cenário de crescimento que se começam a levantar algumas vozes que chamam a atenção para a necessidade de ser estabelecido um plano de crescimento mais sustentável.

A discussão em torno deste assunto ganha cada vez mais relevância e é suportada pelo facto de a ONU ter declarado o ano de 2017 o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento. Mas em que consiste afinal este ponto na agenda internacional? A ideia é alertar para a necessidade de todos reconhecerem «a importância do turismo internacional e, em particular, a designação de um ano internacional de turismo sustentável para o desenvolvimento, para promover uma melhor compreensão entre os povos em todo o mundo, levando a uma maior consciencialização sobre o rico património das diversas civilizações».

(...)

Sem comentários: