[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Imposto leva a quebra no consumo de bebidas açucaradas

Ouvir Emissão

Paulino Coelho

18.Set.2017

O imposto sobre os refrigerantes está a mudar os hábitos de consumo dos portugueses. Sal "é a próxima grande batalha" do Governo.
Foto: DR

As vendas das bebidas mais açucaradas caíram 25% após a introdução do imposto sobre os refrigerantes, em Janeiro. 

Em meio ano, o Estado arrecadou 46, 7 milhões de euros com a nova taxa, escreve o “Jornal de Notícias”. 

“Em Fevereiro, as bebidas mais açucaradas representavam 54% do total das vendas e as menos 55%; em Julho, as mais açucaradas representavam 27% face a 73% das menos açucaradas. Em seis meses, houve uma transferência grande do consumo, o que é muito positivo”, diz o secretário Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo. 

O Ministério da Saúde está satisfeito com os resultados, mas quer ir mais longe: alargar a proibição de venda de alimentos com alto teor de sal, gordura e açúcar, que já acontece nas máquinas de “vending” dos hospitais e centros de saúde, às escolas, universidades e autarquias.

(...)

Sem comentários: