[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

terça-feira, 26 de setembro de 2017

IMT. Venda de casas rende 564,6 milhões de euros entre janeiro e agosto


Impostos
Autor:
Tânia Pereirinha

26-09-2017 

Nos primeiros oito meses de 2017 o imposto municipal sobre as transações rendeu mais 24% do que em igual período do ano passado. Valor estimado no Orçamento do Estado deve ser ultrapassado.
MÁRIO CRUZ/LUSA
É uma fórmula simples: vendem-se cada vez mais casas, por seu turno cada vez mais caras, sobem as receitas relativas aos impostos que taxam essas transações. Nos primeiros oito meses de 2017, o IMT (imposto municipal sobre transações) rendeu 564,6 milhões de euros, mais 109 milhões do que em igual período do ano passado, noticia esta terça-feira o Diário de Notícias. É uma subida de 24% — a quatro meses do final do ano.

Depois de em 2012 e 2013 as receitas geradas pelo IMT terem ficado abaixo dos 400 milhões de euros, nos últimos anos tem-se assistido ao seu crescimento, sendo já este o segundo imposto que mais dinheiro dá às autarquias, diz o mesmo jornal. A regra é válida para todas as câmaras municipais exceto uma: em Lisboa, o IMT, cobrado uma única vez, sobre o valor da venda ou sobre o valor patrimonial do respetivo imóvel (vale o que for mais elevado), e a todas as transações efetuadas acima dos 92 mil euros, já está desde 2014 no primeiro lugar dos impostos que mais dinheiro geram.

 (...)
Mais sobre:  Impostos, Economia

Sem comentários: