[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Maioria das crianças portuguesas vai de carro para a escola


De acordo com os resultados do estudo "Regresso às Aulas", da consultora Nielsen, o automóvel continua a ser o meio de transporte mais utilizado para as deslocações até ao estabelecimento de ensino. Ainda assim, cerca de 30% das famílias asseguram que pretendem comprar uma bicicleta ou scooter para facilitar o trajeto. 
 
créditos: Pixabay
 
Com o início das aulas, voltam as filas de trânsito para levar os filhos às escolas. As conclusões do estudo referem que 57% dos inquiridos utilizam o automóvel para deslocações escolares. Esse valor cresce para 62% quando são os pais a levar os filhos em idade escolar até ao estabelecimento de ensino. A utilização dos transportes públicos é referida por 34% dos pessoas, embora esse valor baixe para 29% quando os portugueses têm filhos a frequentar a escola. A deslocação a pé é mencionada por 16% dos portugueses.

Quando são os próprios inquiridos a estudar, a preferência vai para a deslocação em transporte público, 58%, enquanto 33% refere preferir o automóvel.

No entanto, e perante a crescente dificuldade de mobilidade, e com as diversas campanhas de sensibilização quanto ao excesso de utilização dos veículos automóveis, parece existir uma maior vontade em mudar o atual paradigma de transporte.

O estudo "Observador Cetelem Regresso às Aulas 2017", elaborado pela consultora Nielsen, revela que a compra de bicicletas e scooters para utilização no trajeto entre casa e o local de estudo é mencionada por 30% das pessoas (18% referem mesmo que tencionam realmente comprar essa viatura, enquanto 12% apenas levantam essa possibilidade). Quando os inquiridos têm filhos em idade escolar, cresce para 31% a intenção de compra.

(...)

Sem comentários: