[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Mário Frota: “Não se pode baixar a guarda”


Rádio Universidade de Coimbra 107.9 FM
 
01.Set.2017
 

 

O Alvorada de hoje (1) contou com o comentário de Mário Frota, presidente da Associação Portuguesa do Direito do Consumidor (APDC).

Foi ontem para o ar, na RTP3, o debate entre seis dos sete candidatos à Câmara Municipal de Coimbra nas próximas eleições autárquicas. De todos lados se ouviram críticas ao atual presidente, Manuel Machado. Alguns dos temas abordados foram a Via Central, os problemas financeiros dos SMTUC – Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra, a degradação e despovoamento da alta e baixa da cidade e a ideia de renovação do aeródromo de Cernache. A importância do Instituto Pedro Nunes para o desenvolvimento económico da cidade esteve também em destaque.

Mário Frota considera o despovoamento da alta e baixa da cidade um “drama” para todos os residentes de Coimbra. O comentador referiu ainda que se vive uma preocupante crise de segurança, e expressou estar alarmado com a crescente onda de crimes na cidade. O presidente da APDC criticou a inação da Câmara Municipal, e destacou que a videovigilância da baixa continua sem funcionar há oito meses devido a questões burocráticas.

Segundo o secretário de Estado das Florestas de do Desenvolvimento Rural, Miguel João de Freitas, o Governo pode colocar bombeiros na prevenção de fogos, nomeadamente na limpeza das matas. Existe ainda uma crescente preocupação com os eucaliptos, que o responsável quer diminuir. Mário Frota considera estas medidas “avulsas” e pede uma maior intervenção de fundo. Em relação aos eucaliptos, considera que é necessário reunir especialistas que informem o governo dos verdadeiros riscos da espécie. Utilizando uma frase de Jorge Sampaio, o comentador considera que “as leis de Portugal não obrigam, não imperam, não comandam, são apenas sugestões”, realçando a inação do governo em várias áreas que necessitam reformas urgentes.

O SIS – Serviço de Informações e Segurança chamou a policia há dois dias para discutir uma possível ameaça terrorista sobre Lisboa, sem alvo ou dia definidos. Mário Frota considera que existem riscos e que as ameaças devem ser tomadas a sério. Afirma que é necessário tomar medidas concretas a tempo de evitar outros ataques e relembra que Portugal fez parte da Al-Andaluz, e que é, por isso, um alvo de terroristas. O comentador defende que a vigilância permanente é essencial e que os cidadãos devem trabalhar em conjunto com as autoridades.

Nos últimos dias, o anterior Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, e o atual, Marcelo Rebelo de Sousa, trocaram várias críticas que foram também comentadas por Mário Frota. O comentador concorda que a censura se faz sentir contra todos os que discordam do Governo, alertando para a necessidade do povo agir para criticar e mudar o país e realça que são necessários mais espaços abertos para a discussão.

Foram ainda abordados no Alvorada de hoje a falta de policiamento nas ruas de Coimbra, a nova praia do Choupal e a importância das pequenas e médias empresas na cidade de Coimbra.

O comentário do Alvorada de hoje pode ser ouvido aqui.

Sem comentários: