[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Mulheres sauditas: conduzir e irem ver a bola

Quarta-Feira - 27 de setembro de 2017
 Fundado em 29 de dezembro de 1864


Com as fotografias do rei Salman, do príncipe herdeiro Mohammad Bin Salman (conhecido como MbS) e do fundador do reino Abdulaziz ibn Saud como pano de fundo, o embaixador saudita em Portugal aproveitou há dias a festa nacional no Ritz para anunciar que o seu país está a renovar-se a um ritmo acelerado. Quem mesmo estando em Lisboa quisesse descodificar o discurso só teve de olhar para as imagens chegadas de Riade no dia 23, mostrando mulheres no Estádio Rei Fahd, pela primeira vez com uma assistência mista (mas ainda não para ver futebol). Mas eis que, de repente, chega pela TV estatal a notícia que confirma que o mais rico dos países árabes e guardião dos lugares santos do islão está mesmo a transformar-se: Salman quer as mulheres a conduzir em 2018, pondo assim fim a uma proibição única no mundo e péssima para a imagem do reino.

Voltemos às três fotos nas celebrações no hotel Ritz: ao meio, o criador da Arábia Saudita em 1932. No lado direito, Salman, no trono desde 2015, filho de Abdulaziz e octogenário como tem sido regra nos monarcas sauditas, em que um irmão sucedia a outro. E à esquerda, MbS, filho de Salman e príncipe herdeiro, o qual, de 32 anos, promete rejuvenescimento inédito da liderança por muito que viva o pai.
(...)

Sem comentários: