[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Pão, iogurte e maçã. Assim se prepara uma lancheira saudável

Terça-Feira - 19 de setembro de 2017 
Fundado em 29 de dezembro de 1864

Nutricionistas destacam a importância do planeamento. Por vezes, o pão pode ser substituído por bolos caseiros com pouco açúcar

São 08.00. Sentado na carpete da sala, João, de 3 anos, assiste aos desenhos animados alheio à correria que se vive na cozinha para preparar pequenos-almoços e lanches. "Francisco, vê o que queres levar para o lanche. Mafalda, o que é que levas no pão?". Quem dá as instruções é o pai, Fernando Mota, de 46 anos. Enquanto o rapaz, de 4 anos, sobe a um banco para escolher os iogurtes, Mafalda, a mais velha dos três irmãos, diz prontamente o que quer levar no pão: um com Nutella, outro com queijo. "Escolhe as bolachas. Já sabes que não podes levar as de chocolate", adverte a mãe, Carla Silva, de 39 anos, que já estaria no comboio a caminho do emprego, se não fosse a visita do DN.

Fernando, professor no Porto, e Carla, técnica de comunicação em Aveiro, vivem em Esmoriz, pelo que têm de acordar sempre antes das 07.00. Cabe ao pai ir buscar o pão fresco à padaria, que fica mesmo ao lado do prédio. Depois é a azáfama normal de uma família numerosa: levantar os miúdos, vestir, fazer pequenos-almoços, preparar lancheiras, lavar os dentes, vestir as batas e sair de casa. Pelo meio, as birras do mais novo. "Às vezes é um stress para chegar à escola às 09.00", confessa Fernando, que tenta sempre envolver os filhos na preparação do lanche. "Tentamos que eles participem, para depois não dizerem que não gostam", explica Carla.

Por muito que os pais tentem variar - fazendo bolos em casa, por exemplo - Mafalda e Francisco preferem sempre o pão. "São muito conservadores. Saem à mãe", graceja Fernando. Uma boa opção, de acordo com os nutricionistas ouvidos pelo DN. "Podem levar pão com queijo, fiambre de peru ou frango, pouca manteiga, paio do lombo, azeite e orégãos, pasta de amêndoas", sugere a nutricionista Ágata Roquette, autora do livro A comida dos miúdos cá de casa. Se houver pão fresco, ótimo. Caso contrário, "descongela-se". "É sempre melhor pão do que bolachas, bolos de pacote ou pão de forma."
O ideal, propõe a nutricionista Lillian Barros, é "privilegiar os cereais integrais: pão integral, de centeio, com um índice glicémico mais baixo do que o refinado". Além do fiambre de aves ou do queijo "com gordura controlada", o pão pode levar "uma compota sem açúcar". Para acompanhar, as nutricionistas são unânimes: fruta e um laticínio (leite ou iogurte).

Quando se fartam do pão
(...)

Sem comentários: