A Ryanair decidiu prolongar os cancelamentos de voos - aos milhares - até março de 2018. A decisão foi anunciada hoje e é acompanhada de uma série de outras decisões que vão afetar o funcionamento da companhia e, claro, quem reservou voos. Há cerca de 400 mil passageiros afetados, no total. Isto porque 18 mil viagens que já não vão acontecer.

A companhia aérea low cost vai operar com menos 25 aeronaves durante o inverno e, com isso, haverá "uma série de mudanças nos voos e reagendamentos de novembro a março de 2018", informa em comunicado, publicado na sua página da Internet. Uma notícia que pode desiludir muitos passageiros uma vez que há voos que coincidem com as férias de Natal.
"Temos menos de 400 mil clientes com
reservas para esses voos". 
A companhia diz que já avisou hoje, por e-mail, os passageiros que tinham reservas. Um aviso que chega "entre cinco semanas e cinco meses de antecedência" relativamente à data dos voos.
(...