[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Telefone fixo perde tráfego apesar do aumento de acessos instalados

Autor: ANACOM
No final do 2.º trimestre de 2017 (2T2017), o parque de acessos telefónicos principais ascendeu a 4,79 milhões de acessos, mais 0,2% relativamente ao trimestre anterior e mais 1,2% em relação ao trimestre homólogo de 2016. O crescimento trimestral verificado (8,4 mil acessos) deveu-se, sobretudo, ao aumento dos acessos VoIP/VoB (+72 mil acessos), nos quais se incluem os acessos suportados em redes de fibra ótica e TV por cabo.

A esta subida no número de acessos não correspondeu uma subida no tráfego de voz do serviço telefónico fixo (STF), que mantém uma tendência de queda desde 2013. No 2T2017, essa descida foi de 5,4% face ao trimestre anterior e de 14,1% relativamente a idêntico trimestre de 2016, para 1,27 mil milhões de minutos, com origem em 336 milhões de chamadas.

Em termos de taxa de penetração dos acessos telefónicos principais, atingiu-se os 46,4 acessos por 100 habitantes, o valor mais elevado registado desde que são recolhidas estas estatísticas (4T2006). No entanto, segundo o Barómetro de Telecomunicações da Marktest, no 2T2017, cerca de 26,9% dos clientes do STF não utilizava o serviço.

No final do trimestre em análise, a MEO era responsável por 45,3% do total dos acessos principais (-0,4 pontos percentuais do que no trimestre anterior). O Grupo NOS era o segundo maior prestador, com uma quota de 35,4% (+0,3 pontos percentuais), tendo sido o prestador que mais cresceu no 2T2017. A Vodafone atingiu uma quota de 15,2% (+0,3 pontos percentuais).

(...)

Sem comentários: