[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

China pune um milhão de corruptos na maior purga desde Mao Tsé-Tung



Desde que se tornou o principal líder da China, em 2012, Xi Jinping, o reeleito secretário-geral do Partido Comunista chinês, iniciou uma grande e implacável campanha anti-corrupção que já levou à punição de mais de um milhão de funcionários públicos.

Xi Jinping, o secretário-geral do Partido Comunista da China.
(dr) Xinhua

Mais de 170 ministros e vice-ministros foram demitidos e muitos deles acabaram na prisão, após serem acusados de crimes como corrupção, má conduta e transgressão das directrizes do partido.

Esta é a conclusão de um estudo realizado pela BBC que mostra o que alguns já descreveram como uma purga interna, sem precedentes, dos opositores, numa dimensão nunca antes vista desde Mao Tsé-Tung (1893-1976).

Arquitecto e fundador da República Popular da China, Mao livrou-se de muitos altos comandantes do partido, governando o país desde a sua criação, em 1949, até à sua morte, em 1976.

Xi Jinping acaba de ser elevado ao mesmo estatuto que Mao, depois de ter sido reeleito, por unanimidade, secretário-geral do Partido Comunista da China, vendo o seu nome e a sua teoria de governo incluídos na constituição do partido.
(...)

Sem comentários: