[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Endividamento da economia atinge novo recorde de 723,2 mil milhões em agosto

O endividamento das Administrações Públicas, empresas e famílias voltou a atingir um novo máximo em agosto. Subiu para 723,242 mil milhões de euros. Crescimento do PIB deverá acomodar recorde.
O endividamento das Administrações Públicas, empresas e famílias voltou a atingir um novo máximo em agosto. Subiu para 723,242 mil milhões de euros. Crescimento do PIB deverá acomodar recorde.

Depois de ter aliviado em julho, o endividamento da economia — setor público, empresas e famílias, excluindo-se os bancos — voltou a subir em agosto para um novo recorde: 723,242 mil milhões de euros. O setor público foi o responsável por esta subida, segundo os dados foram reportados esta sexta-feira pelo Banco de Portugal.

O valor do endividamento, em termos nominais, tem crescido todos os meses desde o início do ano, com julho a ser a única exceção em 2017. Em agosto, regressou a tendência de subida, com um aumento de 1,48 mil milhões de euros.

Dívida pública supera fasquia dos 250 mil milhões de euros

Ainda que as empresas privadas e as famílias tenham contribuído para a desalavancagem da economia, o setor público não financeiro registou um crescimento do endividamento de 2,4 mil milhões de euros para um total de 319,2 mil milhões de euros.

Endividamento da economia volta a subir em agosto

Fonte: Banco de Portugal
(...)

Sem comentários: