[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Estudo: É preciso começar transição para a sustentabilidade das pescas


ESTUDO

Dinheiro Vivo/Lusa
 
25.10.2017
 
 
 
A transição das pescas portuguesas para a sustentabilidade, através da redução progressiva do arrasto, tem de começar imediatamente
 
Fotografia: Pedro Granadeiro / Global Imagens
 
A transição das pescas portuguesas para a sustentabilidade, através da redução progressiva do arrasto, tem de começar imediatamente, segundo as conclusões do estudo da Fundação Gulbenkian hoje divulgadas. 
 
O trabalho feito no âmbito da iniciativa Gulbenkian Oceanos enumera algumas medidas transitórias para mitigar os efeitos do arrasto nos fundos marinhos, como repensar o modelo das pescarias, passando por “pescar menos peixe, mas com maior qualidade, e de forma menos prejudicial para o ambiente e para o erário público”.
 
Nesta lista inclui-se ainda a melhoria da seletividade do arrasto, aumentando a malhagem das redes, e trazer para terra todas as capturas, de forma a “aferir a totalidade do desperdício”. 
 
Também se devem reduzir apoios públicos, que devem ser direcionados para formas de pesca mais sustentáveis, e conhecer e proteger os ‘habitats’ afetados pelo arrasto.
 
(...)

Sem comentários: