[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Greve. Fazer análises clínicas ou exames complementares pode ser mais difícil

Ouvir Emissão


 
 
 
Carla Rocha



Protesto exige a reposição do acordo que os sindicalistas dizem ter sido “violado pelo Governo, em conselho de ministros”.

Foto: DR
Os técnicos de diagnóstico e terapêutica estão desde as 00h00 desta quinta-feira em greve, uma paralisação que só termina às 24h00 de sexta-feira. Análises clínicas e exames complementares de diagnóstico devem ser os serviços mais afectados. 

Segundo o Sindicato dos Técnicos Superiores de Saúde das Áreas de Diagnóstico e Terapêutica, a greve pretende exigir a reposição do acordo que os sindicalistas dizem ter sido “violado pelo Governo, em conselho de ministros”. 

O presidente do sindicato disse, na semana passada, no parlamento, que tinha sido acordado entre sindicatos e Governo uma quota de 30% de lugares de topo de carreira para os profissionais de diagnóstico e terapêutica. Contudo, em conselho de ministros, essa quota foi diminuída para 15%. 

O calendário negocial com o ministério previa que até final de Setembro estivessem negociadas matérias essenciais para a nova carreira profissional destes técnicos, como os mecanismos de transição na carreira ou tabelas salariais.
(...)

Sem comentários: