[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Unidades de cuidados continuados estão a ser usadas como “hospitais baratos”

A Associação Nacional dos Cuidados Continuados alerta que há já várias unidades a entrar em rutura financeira e que estas não conseguem fazer o acompanhamento devido a todos os pacientes.


As unidades de cuidados continuados integrados estão a ser aproveitadas pelo Estado para receber doentes com problemas mais complexos, devido à necessidade de libertar camas nos hospitais, avança o ‘Jornal de Notícias’. A Associação Nacional dos Cuidados Continuados (ANCC) alerta que há já várias unidades a entrar em rutura financeira e que estas não conseguem fazer o acompanhamento devido a todos os pacientes.

“O Estado está a querer transformar estas unidades numa espécie de hospitais baratos”, explicou ao ‘JN’ José Bourdain, presidente da ANCC, que vai ser esta quarta-feira ouvido na Comissão de Saúde. “Há doentes que morrem no caminho [entre o hospital e a unidade] porque estão instáveis. Não é todos os dias, mas isso acontece”, disse.

José Bourdain refere ainda que há unidades de cuidados continuados com dificuldades financeira, devido ao congelamento dos preços das diárias há seis anos, enquanto os salários mínimos e a taxa social única aumentaram. Acrescenta ainda que há repetidos atrasos nos pagamentos dos subsistemas de saúde e de algumas administrações regionais de saúde.

(...)

Sem comentários: