[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

O que é que o Estado exige às empresas que servem comida aos alunos?

 por:

 
 
 
 
 



Há muitas exigências: o fornecimento de alimentos perecíveis deve ser feito duas vezes por semana; é estritamente proibido congelar qualquer comida que tenha ficado por cozinhar; a limpeza de refeitórios e copas tem de ser feita com detergentes biodegradáveis; a fruta e o pão que sobrem podem ser entregues aos alunos carenciados, mas todos os outros restos têm de ser destruídos, e não deverão nunca ser aproveitados para fazer uma refeição para o dia seguinte — a não ser que a escola o “solicite no âmbito de medidas pedagógicas de combate ao desperdício alimentar”.

Estas são apenas algumas das regras constantes do caderno de encargos feito pela Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE) para os concursos de fornecimento dos refeitórios escolares.
 Uma semana a comer na escola
 (...)

Sem comentários: