[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Omeprazol aumenta risco de cancro de estômago


O principal medicamento para tratar refluxo, azia e úlceras está ligado a um aumento de 250% de casos de cancro de estômago, segundo um estudo da Universidade College London, no Reino Unido.

(CC0/PD) HansMartinPaul-Photos / pixabay

Estes resultados, apresentados num artigo publicado na passada segunda-feira na revista “Gut”, foram observados entre pacientes que usaram inibidor da bomba de protões, também conhecido como Omeprazol, por mais de três anos.

É importante alertar, porém, que este estudo é apenas de observação e que são necessários mais estudos. O número de pessoas que desenvolveram cancro de estômago não é tão grande quando comparado com o total de pessoas acompanhadas no estudo, por isso um aumento de 250% pode não ser tão assustador como parece inicialmente.

No estudo, os cientistas analisaram dados de residentes de Hong Kong, identificando 63.397 adultos tratados com uma combinação de inibidores e antibióticos para tratar uma infeção estomacal de Helicobacter pylori.

Mais de metade da população mundial tem esta bactéria, que normalmente não causa problemas. Mas numa pequena percentagem de pessoas, a bactéria está relacionada com o cancro de estômago. Com a bactéria erradicada, os pacientes foram monitorizados por uma média de 7,5 anos.

 (...)

Sem comentários: