[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Paradise Papers. Nova investigação expõe políticos, celebridades e até a rainha de Inglaterra

Offshores

Autores:
Ana Cristina Marques
 
 
 
 
Manuel Pestana Machado 
 
 
06-11-2017
 
Uma nova investigação, levada a cabo pelo mesmo consórcio que revelou os Panama Papers, expõe o secretário do Comércio de Trump, políticos, celebridades e até a rainha de Inglaterra.
Chris Jackson/Getty Images
 
Uma nova investigação, conduzida pelo mesmo consórcio que nos trouxe os Panama Papers, revela os paraísos fiscais dos ricos e famosos. A fuga de informação — já batizada de Paradise Papers — envolve mais de 13 milhões de ficheiros e expõe figuras tão importantes como Isabel II, a rainha de Inglaterra, mas também as ligações entre a Rússia e o secretário do Comércio dos Estados Unidos.
 

Em causa estão também os negócios de Stephen Bronfman, que desempenhou um importantíssimo papel na ascensão do primeiro-ministro canadiano. Bronfman, que é o responsável pela angariação de fundos de Justin Trudeau, bem como seu conselheiro, esteve envolvido na movimentação de milhões de dólares para paraísos fiscais, escreve o The Guardian, para assim evitar pagar impostos no Canadá, nos Estados Unidos e em Israel.

A vastíssima investigação abarca mais de 120 políticos no mundo inteiro e chega também às grandes multinacionais como a Apple, a Nike e a Uber. Entre as celebridades expostas na investigação está o cantor Bono e Madonna.

As fugas de informação têm origem em duas operadores de serviços offshore — uma baseada nas Bermudas e a outra em Singapura –, bem como em 19 registos comerciais, e foram obtidas pelo jornal alemão “Süddeutsche Zeitung”, que as partilhou com o Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação, do qual fazem parte quase 400 jornalistas em 67 países, incluindo o jornal Expresso.
 
(...)

Sem comentários: